Início

facebook google linkedin youtube
FDS

No âmbito das medidas do Governo visando a melhoria do transporte público urbano de passageiros, o Ministério dos Transportes e Comunicações recebeu, na quinta-feira, 16 de Novembro, um lote de 80 autocarros doados pela República Popular da China e que deverão [ ... ]

Ler comunicado
FDS

A Escola Superior de Estudos Universitários de Nampula (ESEUNA), uma unidade orgânica da Universidade Politécnica, celebrou, recentemente, 10 anos de existência.


Dentre as actividades realizadas, para além de diversas manifestações culturais, como danças [ ... ]

Ler comunicado
FDS

A ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Vitória Dias Diogo, defendeu a contínua promoção do trabalho digno em Moçambique que, fazendo parte da justiça social, prevê, entre outros, uma remuneração justa e igual salário [ ... ]

Ler comunicado
FDS

O ministro dos Transportes e Comunicações garantiu, esta quarta-feira, em Maputo, que a aeronave executiva Bombardier, modelo Challenger 850, com capacidade para 15 passageiros, não foi adquirida para o uso específico do Presidente da República.


A aeronave custou aos [ ... ]

Ler comunicado

Alguma imprensa nacional tem estado a publicar, recorrentemente, informações erradas a respeito dos memorandos de entendimento celebrados, a 22 de Junho de 2016, entre o Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC) e as quatro concessionárias portuárias, nomeadamente Sociedade de Desenvolvimento do Porto de Maputo (MPDC), Cornelder de Moçambique (CdM) - Beira, Cornelder Quelimane (CQ) e Sociedade Corredor de Desenvolvimento do Norte (CDN) - Nacala, com vista à revitalização da cabotagem marítima, pelo que importa prestar, publicamente, os devidos esclarecimentos.
Contrariamente ao que tem sido divulgado, os referidos memorandos vão permitir a priorização da atracação dos navios de cabotagem marítima nos portos nacionais e a redução de tarifas portuárias na ordem de 60% na CdM - Beira, e 50% na MPDC - Maputo, CQ – Quelimane e CDN - Nacala.
Para além das vantagens acima referidas, com os memorandos celebrados vai-se, igualmente, permitir a redução das taxas de prestação de serviços aos operadores de cabotagem, cobradas pelo Instituto Nacional da Marinha e a redução da taxa de ajudas à navegação, cobradas pelo Instituto Nacional de Hidrografia e Navegação.
O que o MTC, em nome do Governo de Moçambique, fez e conseguiu, foi que aquelas empresas concedessem aos navios de cabotagem nacional entre 50% e 60% de desconto nas suas tarifas para o serviço de descarregamento e carregamento do navio atracado no cais, sem nenhuma contrapartida para as concessionárias portuárias.
Ou seja, o que o MTC conseguiu, como forma de incentivar a cabotagem nacional para contribuir para a redução dos preços ao consumidor, foi que aquelas quatro empresas, em vez de lucrarem, aceitassem lucrar menos em benefício do Estado e do Povo moçambicano, e não o contrário. Inexiste, pois, qualquer interesse financeiro ou de qualquer outra natureza, que não seja o interesse público e do Estado.
Deste modo, são falsas e infundadas as informações dando conta que os operadores portuários é que serão os beneficiados com os referidos memorandos de entendimento.
Com a celebração destes memorandos de entendimento, pretende-se revitalizar este importante sistema de transporte por via marítima, que tem estado inoperacional há mais de duas décadas, e que vai dinamizar a economia local e trazer imensas vantagens económicas e sociais ao País.

 

ministerios dos transportes e comunicacao

Leandro Paul

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

+258 823007740
+258 843007740
+258 21321946

António Dias

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

+258 823140960
+258 843140960
+258 21321945

FDS Fim de Semana, Lda

Agência de Comunicação e Imagem
Avenida 25 de Setembro, Nº1123,
1º Andar, Flat D-E-F
Prédio Cardoso
Maputo, Moçambique