Início

animacao 19 anos fds largo 2016

facebook google linkedin youtube

FDS

Está patente, até ao dia 16 de Junho próximo na galeria Kulungwana, na Estação Central dos CFM, em Maputo, a mais recente exposição do artista plástico Tomo, intitulada “Percepções das Esquinas”, que conta com o apoio do [ ... ]

Ler comunicado
FDS

O Governo moçambicano, através do Fundo de Acesso Universal (FUSAU) vai investir, no presente ano, cerca de 430 milhões de meticais na expansão da rede de telecomunicações para 30 localidades do País. A medida visa permitir acesso a telecomunicações [ ... ]

Ler comunicado
FDS

Sob o lema “Uma Nova Forma de Viver e Fazer Negócios”, decorre desde, quarta-feira última, em Maputo a 4ª edição da MozTech, a maior feira de tecnologias de informação e comunicação em Moçambique.


Para além de stands, [ ... ]

Ler comunicado
FDS

O Hospital Provincial de Quelimane, na província da Zambézia, conta, desde o dia 23 de Maio, com uma Linha Verde (823440) para a comunicação gratuita entre o público e os profissionais de saúde, mercê de um memorando de entendimento assinado entre a Direcção [ ... ]

Ler comunicado

A migração da radiodifusão analógica para digital deve permitir a expansão da televisão para os distritos, postos administrativos e localidades do País, desafiou o ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita que falava domingo passado, 19 de Março, na cidade de Maputo, no lançamento do Projecto de Migração Digital em Moçambique.


Para Mesquita, a migração digital não deve configurar-se como uma mera mudança de infra-estruturas de rede de transmissão, sem qualquer valor acrescentado para os cidadãos: "Tudo está a ser feito para que toda a população continue a ter acesso à televisão, devendo a migração garantir a expansão e a melhoria da qualidade do sinal e conteúdos transmitidos", disse.

Ainda no seu discurso, Carlos Mesquita garantiu que o Governo está a trabalhar na criação de mecanismos que estimulem uma maior disponibilidade e acessibilidade de conversores de sinal, por forma a que a população tenha acesso à televisão digital. Todavia, tranquilizou o povo moçambicano ao anunciar que “o lançamento do projecto de Migração Digital não deve ser entendido como o fim automático das transmissões analógicas”.

O lançamento do Projecto de Migração Digital, conforme explicou Carlos Mesquita durante a sua intervenção, é o culminar de várias acções, entre as quais a adopção, em Dezembro de 2010, do padrão tecnológico da migração digital DVB-T2, a criação da Comissão para a Implementação da Migração Digital (COMID), bem como a elaboração da Estratégia de Migração da Radiodifusão Analógica para Digital.

“Compreendeu, ainda, a criação da empresa de Transporte, Multiplexação e Transmissão (TMT SA); a implementação do projecto piloto de televisão digital terrestre que permitiu a montagem de 18 emissores digitais em todas as capitais provinciais e zonas fronteiriças, bem como o lançamento de um concurso internacional para a implementação do projecto de migração digital ”, acrescentou o ministro.

Intervindo também na cerimónia, o embaixador da República Popular da China em Moçambique, Su Jian, definiu este Projecto de Migração Digital como o programa de cooperação mais importante existente nas relações bilaterais entre Moçambique e China.
Referiu que “a concretização deste projecto melhorará as condições de acessibilidade da população moçambicana às informações e culturas muito mais diversificadas, o que, de certo modo, contribuirá para o desenvolvimento sócio-económico de Moçambique”.
Para além da implementação do Projecto da Migração Digital, Su Jian lembrou que a parte chinesa doou a Moçambique, em Agosto do ano passado, um conjunto de equipamentos modernos de produção e transmissão televisiva, nomeadamente 10 canais de câmaras; equipamento para infografismo; duas unidades de replay; uma mesa de mistura de áudio com 98 vias; um estúdio de informação equipado com duas câmaras áudio-digital e sistema de transmissão via satélite integrado.

“A parte chinesa realizará, ainda, o projecto de acesso aos programas de televisão por satélite em centenas de aldeias moçambicanas”, garantiu o embaixador chinês.

Importa referir que o Grupo StarTimes é a companhia seleccionada, em concurso público internacional, para a implementação do Projecto de Migração Digital em Moçambique, um processo que conta com o apoio e financiamento do Governo da República Popular da China e financiamento de mais USD 150 milhões a serem desembolsados pelo Exim Bank, uma instituição financeira daquele país asiático.

 

Acto simbólico de lançamento do Projecto de Migração Digital em Moçambique

Acto simbólico de lançamento do Projecto de Migração Digital em Moçambique

 

Su Jian Embaixador da República Popular da China em Moçambique

Su Jian Embaixador da República Popular da China em Moçambique

 

Carlos Mesquita Ministro dos Transportes e Comunicações

Carlos Mesquita Ministro dos Transportes e Comunicações

 

Participantes na cerimónia de lançamento do Projecto de Migração Digital em Moçambique

Participantes na cerimónia de lançamento do Projecto de Migração Digital em Moçambique

 

Foto de família

Foto de família

 

Leandro Paul

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

+258 823007740
+258 843007740
+258 21321946

António Dias

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

+258 823140960
+258 843140960
+258 21321945

FDS Fim de Semana, Lda

Agência de Comunicação e Imagem
Avenida 25 de Setembro, Nº1123,
1º Andar, Flat D-E-F
Prédio Cardoso
Maputo, Moçambique