• pt
Abilio Mutemba Representante da mCel
Final da Taça Moçambique mcel realiza-se neste sábado
27/10/2017
Mesa que presidiu a cerimónia de lançamento do livro
Pessoas portadoras de deficiência devem deixar de ter um papel secundário nos tribunais
27/10/2017

Aeroporto de Maputo pronto a receber mais companhias nacionais e estrangeiras

Momento de descerramento da placa

O Presidente da República, Filipe Nyusi, inaugurou na quinta-feira, 26 de Outubro, as áreas de manobra do Aeroporto Internacional de Maputo, que beneficiaram de obras de reabilitação e modernização.

As obras consistiram na repavimentação, na totalidade, das pistas principal e secundária, com 3.660 e 1.700 metros de extensão, respectivamente. Igualmente, foram reconstruídas e repavimentadas a base e sub-base de algumas secções dos caminhos de circulação, bem como ampliadas as bermas para acomodar aeronaves de grande porte, como é o caso do Boeing 777.

Adicionalmente, foram executadas outras obras que compreenderam a construção de uma nova área de estacionamento de aeronaves no terminal de carga, a substituição total do sistema de sinalização luminosa das pistas, e a reconstrução e ampliação da placa de estacionamento do terminal doméstico.

Foi também construída uma nova linha do hidrante e novas posições de reabastecimento às aeronaves, o que vai dispensar o recurso a viaturas, para além da colocação do novo sistema de iluminação da pista, sinalização das áreas de movimento, luzes de aproximação e iluminação da plataforma de estacionamento do terminal de carga.

Assim, a infra-estrutura está em condições de responder à demanda de tráfego resultante da abertura dos corredores domésticos a novos operadores, bem como às regulamentações nacionais e internacionais no que diz respeito à qualidade do pavimento, drenagem, atrito e geometria.

No seu discurso, Filipe Nyusi referiu que, com a reabilitação e modernização das áreas de manobra, o Aeroporto Internacional de Maputo passa a oferecer maior segurança e espaço de movimentação e fluidez na circulação das aeronaves, o que constitui uma mais-valia para os operadores e utentes.

Com este passo significativo, segundo o Presidente da República, “o aeroporto passa a reunir condições para responder cabalmente à decisão do Governo de abrir oportunidades para a entrada de mais companhias nacionais e estrangeiras para a exploração de rotas domésticas no espaço aéreo”.

Por seu turno, o embaixador da França, Bruno Clerc, considerou que o fim do processo de reabilitação e modernização, que incluiu a instalação de equipamento de alta qualidade, vai permitir ao Aeroporto Internacional de Maputo transformar-se num centro de conexão regional incontornável.

Para o diplomata, “a reabilitação e a modernização das áreas de manobra permitem que a empresa Aeroportos de Moçambique continue a responder ao crescimento do fluxo de passageiros que o País e a região estão a registar”.

Refira-se que as obras de reabilitação e modernização das áreas de manobra do Aeroporto Internacional de Maputo custaram cerca de 70 milhões de dólares, financiados pela Agência Francesa de Desenvolvimento e pelo Banco Europeu de Investimento.

 

Momento de descerramento da placa

Momento de descerramento da placa

 

Filipe Nyusi recebendo explicações do director do Aeroporto Internacional de Maputo

Filipe Nyusi recebendo explicações do director do Aeroporto Internacional de Maputo

 

Momento da visita à pista principal

Momento da visita à pista principal

 

Filipe Nyusi Presidente da República

Filipe Nyusi Presidente da República

 

Bruno Clerc Embaixador da França

Bruno Clerc Embaixador da França

 

Foto de família

Foto de família