Foto de familia
Movimento “Campus Limpo”: Standard Bank apoia UEM na preservação do meio ambiente
06/03/2024
IMG 20240207 WA0015
Águas da Região do Norte desmentem água envenenada na rede de abastecimento em Pemba
07/03/2024
Foto de familia
Movimento “Campus Limpo”: Standard Bank apoia UEM na preservação do meio ambiente
06/03/2024
IMG 20240207 WA0015
Águas da Região do Norte desmentem água envenenada na rede de abastecimento em Pemba
07/03/2024

Afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth: Comunidades de Sofala recebem 800 habitações, cinco novas escolas e três centros de saúde

Carlos Mesquita, ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (6)

Carlos Mesquita, ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (6)

O Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (MOPHRH) procedeu, quarta-feira, 6 de Março, na cidade da Beira, província de Sofala, à entrega de cinco escolas, três centros de saúde e 800 casas às comunidades afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth em 2019.

Trata-se de infra-estruturas construídas no âmbito do Programa de Mecanismo de Recuperação (MRF), através do Gabinete de Reconstrução Pós-Ciclones Idai e Kenneth (GREPOC), com o apoio da PNUD  e União Europeia em recursos financeiros, materiais e humanos para a recuperação dos meios de vida e reconstrução resiliente das infra-estruturas.

Do universo das escolas construídas, quatro estão localizadas na cidade da Beira e uma em Mutua, distrito de Dondo, nomeadamente, a Escola Secundária de Estoril, a Escola Primária Completa Agostinho Neto, a Escola Primária Completa de Palmeiras, a Escola Primária Completa de Matacuane e a Escola Primária Completa de Chipinde.

Consta ainda a entrega dos centros de saúde do Sengo, centro de saúde de Chinamacondo, no distrito de Dondo, centro de saúde da Manga Loforte (bloco externo e farmácia), na cidade da Beira, bem como 800 habitações, das quais 538 são construções novas convencionais e resilientes e 262 reabilitadas, na província de Sofala.

No acto de entrega, Carlos Mesquita, ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, referiu que as intervenções feitas de reabilitação e/ou construção de habitações e escolas permitiram que mais de mil famílias das comunidades afectadas passassem a ter acesso à habitação condigna e resiliente, assim como 10.955 alunos passaram a ter acesso à educação em salas de aula condignas e seguras, o que permite ter as condições psicopedagógicas condignas para o ideal processo de ensino e aprendizagem.

“Solicitamos que conservem estas infraestruturas, que elas não sirvam apenas como local educacional, mas também uma oportunidade para surgimento de talentos em várias áreas desportivas e culturais. Quero agradecer aos nossos parceiros, em especial aos doadores do Programa de Mecanismo de Recuperação (MRF), por terem direccionado palavras de conforto e imediatamente canalizaram os seus apoios para aliviar o sofrimento das comunidades afectadas, em coordenação com o Governo de Moçambique”, disse Carlos Mesquita.

Por sua vez, António Maggiore, embaixador da União Europeia e Edo Stork, representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), defenderam, igualmente, a necessidade de conservação das infra-estruturas entregues e comprometeram-se a dar continuidade ao apoio, não só em questões de desastres, mais também em iniciativas diversas do desenvolvimento de Moçambique.

“O nosso papel, como parceiros, é contribuir para a melhoria das condições de saúde e educação das pessoas desfavorecidas, para que haja um desenvolvimento mais sustentável das comunidades” concluiu António Maggiore.

 

Ministro interage com os estudantes 2

Ministro interage com os estudantes

Ministro interage com os estudantes 1

Ministro interage com os estudantes 2

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto de família 1

Foto de família

Visita às instalações 1

Visita às instalações