• pt
Mesa que presidiu à Conferência da CE-CPLP
Maior visibilidade ao sector privado: Em curso criação do portal económico Connect CPLP
18/06/2015
Participantes-no-Fórum-de-Negócios-Vietname-Moçambique-fds-fimdesemana-agencia-de-comunicacao-mocambique
Produção de arroz na província da Zambézia: Vietname investe 2 milhões USD
25/06/2015

Aldino Muianga lança Caderno de Memórias-Volume 2

Assinatura de autógrafos do livro do escritor Aldino Muianga

O escritor Aldino Muianga lançou esta quinta-feira, 18 de Junho, a sua mais recente obra literária, intitulada Caderno de Memórias, Volume 2. Trata-se de uma compilação de histórias da infância do autor, nas quais procura reavivar o tipo de relacionamentos que existia entre os habitantes dos subúrbios da antiga cidade de Lourenço Marques.
Parte significativa da obra, a 14ª do autor, centra-se em eventos ocorridos durante o período colonial na periferia da actual cidade de Maputo, um espaço geográfico que se constitui como um lugar de uma geografia multifacetada, um universo onde interagiam e se cruzavam diversas etnias e culturas, numa partilha do seu quotidiano.
Com Caderno de Memórias, Volume 2, Aldino Muianga pretende chamar atenção, sobretudo aos jovens, sobre a “necessidade de se valorizar o passado, através do qual se pode reconstruir a história e assim nos identificarmos”.
Por isso, Aldino Muianga considera ser “possível que muitos se reencontrem com o seu passado nesta obra, que revisitem as suas origens e que achem a sua identidade para se firmarem neste presente e deste se redescubram como entidades da qual foram pilares na construção deste País, como partes importantes deste presente e peças fundamentais na construção de um futuro que todos aspiramos próspero e pacífico, um lugar onde todos sabem de ondem provêm, auto-identificam-se e sabem para onde caminham”.
A apresentação da obra foi incumbida à Prof. Doutora Rosânia Pereira da Silva, que considerou que, em Caderno de Memórias, Volume 2, Aldino Muianga “recupera factos e acontecimentos do quotidiano, dando o devido distanciamento temporal entre o período em que as diversas histórias decorreram e o momento em que foram escritas”.
O lançamento deste livro contou com o apoio da mcel, a operadora de telefonia móvel que mais apoia a cultura moçambicana, em particular a literatura, no âmbito da sua responsabilidade social corporativa.
Felícia Nhama, representante da mcel, intervindo na cerimónia de lançamento do livro, que contou com a presença do Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, explicou que com este apoio, a mcel “pretende dar o seu contributo para a elevação da literatura moçambicana e da cultura, no geral”.
Igualmente no âmbito da responsabilidade social corporativa da mcel, alunos do Externato Junica visitaram na terça-feira, 16 de Junho, Dia da Criança Africana, as instalações da operadora e inteiraram-se do seu funcionamento.
Durante a visita, inserida nas comemorações do mês da criança (Junho), as “flores que nunca murcham” visitaram alguns sectores-chave da mcel, nomeadamente os departamentos Técnico e de Marketing, a Linha do Cliente e o ginásio.
Conceber um dia aberto para os petizes tem sido uma tradição na mcel, em particular durante o mês de Junho, em que se comemora o Dia Internacional da Criança e da Criança Africana, nos dias 1 e 16, respectivamente.

 

Assinatura de autógrafos do livro do escritor Aldino Muianga

Assinatura de autógrafos do livro do escritor Aldino Muianga

 

Participantes no lançamento do livro do escritor Aldino Muianga

Participantes no lançamento do livro do escritor Aldino Muianga

 

Aldino Muianga - autor do livro

Aldino Muianga – autor do livro

 

Aldino Muianga - autor do livro

Aldino Muianga – autor do livro

 

Felícia Nhama - representante da mcel

Felícia Nhama – representante da mcel

 

 

Visita à sede da mcel pelos estudantes do Externato Junica alusiva ao Dia da Criança Africana

Visita à sede da mcel pelos estudantes do Externato Junica alusiva ao Dia da Criança Africana

 

Foto em familia

Foto em familia