• pt
João Caboz Santana Presidente da Direcção da AICEP
Maputo acolhe encontro da AICEP
19/11/2015
Dirigentes da AICEP e a vice ministra da Cultura e Turismo contemplando materiais expostos
25 anos da AICEP: Lançado selo comemorativo
21/11/2015

Alemanha quer mais parcerias com sector privado

Ernesto Tonela Ministro da Indústria e Comércio

A delegação empresarial alemã, chefiada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, manteve, esta quinta-feira, 19 de Novembro, em Maputo, um encontro com perto de 40 empresários moçambicanos, num fórum empresarial de exploração de oportunidades de negócios existentes em ambos os países.
Composta por um total de 30 investidores dos sectores de Indústria Química, Farmacêutica, Informática, Construção, Defesa e Segurança, Silvicultura, Agricultura e Mineração, a missão empresarial alemã a Moçambique tem como objectivo o reforço das relações de amizade e cooperação, entre os dois países.
Para já, a Alemanha é considerada como um dos principais parceiros para o desenvolvimento de Moçambique, através do apoio às áreas da educação, administração pública e do investimento, nos sectores da agricultura, indústria, energia, infraestruturas, banca, turismo e serviços.
Abordado à margem do encontro, o vice-presidente da CTA-Confederação das Associações Económicas de Moçambique, Rui Monteiro, referiu que a agremiação do sector privado nacional organizou este encontro para a troca de experiências entre empresários alemães, já estabelecidos em Moçambique, empresários moçambicanos e os que acompanham a visita do ministro alemão dos Negócios Estrangeiros.
“A Alemanha possui diversas áreas que interessam a Moçambique, mas os sectores da tecnologia e formação ocupam lugar de destaque”, indicou Rui Monteiro, acrescentando que um dos pedidos formulados ao ministro alemão foi no sentido de promover a formação, porque aquele país europeu possui larga experiência nessa área.
“O sector privado alemão tem cerca de 500 anos de existência, enquanto nós temos apenas 40 pelo que precisamos beber dessa longa experiência, não apenas na área de tecnologia, mas também, em formação”, vincou.
Por sua vez, o ministro moçambicano da Indústria e Comércio, Max Tonela, explicou que a visita do governante alemão constitui uma oportunidade para o reforço da parceria entre os sectores privados dos dois países, bem como para atracção do investimento alemão para Moçambique, pois este país constitui uma grande economia, reconhecida pelo seu nível tecnológico e capacidade industrial.
“Neste momento, está em processo um investimento alemão numa mina de grafite, em Cabo Delgado, mas também, eles estão interessados em explorar outras áreas”, referiu Max Tonela.
Já o chefe da diplomacia alemã garantiu a continuidade do investimento do seu país em Moçambique, apesar do ambiente político-militar e a situação económica que caracterizam o País, sustentando que o relacionamento entre ambos os países baseia-se numa visão de longo prazo.

 

Ernesto Tonela Ministro da Indústria e Comércio

Ernesto Tonela Ministro da Indústria e Comércio

 

Frank Walter Steinmeier Ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha

Frank Walter Steinmeier Ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha

 

Rui Monteiro Vice Presidente da CTA

Rui Monteiro Vice Presidente da CTA

 

Participantes no encontro de exploração de oportunidades de negócios em Moçambique e Alemanha

Participantes no encontro de exploração de oportunidades de negócios em Moçambique e Alemanha

 

Participantes no encontro de exploração de oportunidades de negócios em Moçambique e Alemanha 1

Participantes no encontro de exploração de oportunidades de negócios em Moçambique e Alemanha