• pt
Jardim Infantil de Inhagóia reabilitado
Com apoio da mcel: Reabilitado Jardim Infantil de Inhagóia
15/08/2015
Participantes no Lançamento do Plano Estratégico de Desenvolvimento da Província de Maputo
Província do Maputo: Agostinho do Rosário vinca necessidade de se privilegiar parcerias com sector privado
20/08/2015

Alma Inquieta: novo livro da jovem escritora Muenda

Mostra e venda do livro da Tatiana Napido Gonçalves 1

Alma Inquieta é o título do novo livro de poesias da jovem escritora moçambicana Tatiana Napido Gonçalves ou simplesmente Muenda, cujo lançamento decorreu esta segunda-feira, 17 de Agosto, em Maputo.
Na ocasião, a escritora inaugurou a sua primeira exposição de pinturas intitulada Além da Realidade e que reúne um total de 35 quadros, caracterizados por cores vivas carregadas de mensagens que inspiram paz, harmonia e alegria.
Numa sessão muito emotiva, abrilhantada por momentos culturais, para além de uma moldura humana que acorreu ao local, entre familiares e amigos, a escritora contou que este é o resultado de entre dois a três anos de trabalho, inspirado na vida quotidiana.
“Levei entre dois a três anos a escrever os poemas e a organizá-los. É um livro que escrevi ouvindo críticas construtivas de pessoas próximas e acho que comparando a minha primeira obra,Maravilhas da Alma, com a segunda, Alma Inquieta, penso que podem encontrar mais maturidade nesta última“, explicou a escritora.
Em Alma Inquieta, segundo realçou Muenda, retrata basicamente “as preocupações que nós temos no nosso dia-a-dia, incluindo algumas soluções para que esses problemas não nos afectem negativamente”.
Coube ao escritor e sociólogo Filimone Meigos apresentar a obra literária Alma Inquieta: “Ao tomar contacto com os dois livros da Muenda, dois aspectos ressaltaram. Um, o prazer de renovação do sonho pelo facto de a autora ser tão nova, por um lado, por outro pelo facto de que ela usa diferentes modalidades artísticas, nomeadamente escrita, música e pintura”, disse.
“Ela é uma menina de cinestesia que é raro ver e isso dá-me esperança. Numa sociedade cada vez menos lida, infelizmente constato isso no meu dia-a-dia, vejo que se lê cada vez menos e escreve-se cada vez mais mensagens de sms a cortar as palavras, encurtar pensamentos, encurtar, por isso, sonhos, a desenhar menos e ter menos interesse pela poiesis, Tatiana é uma espécie rara desta geração e dá a esperança de que nem tudo esta perdido”, vincou o sociólogo.

 

 

Mostra e venda do livro da Tatiana Napido Gonçalves 1

Mostra e venda do livro da Tatiana Napido Gonçalves

 

Escritora Tatiana Napido Gonçalves

Escritora Tatiana Napido Gonçalves

 

Escritor e sociólogo Filimone Meigos

Escritor e sociólogo Filimone Meigos

 

Público presente no lançamento do livro da Tatiana Napido Gonçalves

Público presente no lançamento do livro da Tatiana Napido Gonçalves