• pt
Trabalhos de colocação de pórticos
Até próxima semana, será restabelecido o fornecimento de energia eléctrica à zona Norte e parte da província da Zambézia
31/01/2015
Participantes no Business Breakfast sobre as Potencialidades da Finlândia no Sector de Saúde
Equipamentos de saúde: Empresários nacionais interagem com finlandeses
04/02/2015

Constelação de artistas nacionais abrilhantam Festival da Marrabenta

Pedro Ben - músico participante no Festival da Marrabenta

Uma constelação de artistas nacionais fez, este sábado, 31 de Janeiro, na Praça da Independência, em Maputo, uma grandiosa festa musical, que marcou a estreia da 8ª edição do Festival da Marrabenta, patrocinado pela mcel-Moçambique Celular.
O espectáculo teve iniciou por volta das 16 horas, com a apresentação da jovem banda Tseque, seguida do avassalador agrupamento de Makwaela dos TPM. Daí em diante, o público assistiu e vibrou ao ritmo da marrabenta executada por uma chuvarada de conceituados artistas nacionais, nomeadamente os Galtones, Djambo, Pedro Ben, Stewart Sukuma, acompanhado pela banda Nkuvu, Mr.Bow, Dilon Djindje, Xidiminguana, Mabessa, Liloca, entre outros.
Numa noite quente, os músicos esmeraram-se, dando o melhor de si, para cativar a atenção de centenas de pessoas, que acorreram àquela praça para assistir ao já considerado maior espectáculo de sempre da música moçambicana no País.
Foi um concerto com muito requinte e boa música, que primou, acima de tudo, pela boa qualidade da luz e do som, incluindo outros aspectos logísticos organizacionais.
Jonas Alberto, chefe do Grupo de Eventos, Patrocínios e Promoções da mcel, disse à margem do show, que na edição do Verão Amarelo 2014-2015 a operadora apostou principalmente na promoção da música moçambicana, daí que o projecto do Festival da Marrabenta não poderia ficar de fora, por este estilo musical constituir a bandeira cultural de Moçambique.
“Hoje tivemos um bom começo do festival, com uma boa aderência pelo que convidamos as pessoas a participar noutros espectáculos, onde vão estar ainda presentes muitos artistas moçambicanos, numa mistura de gerações”, referiu, acrescentando ser importante exaltar a cultura moçambicana.
Por sua vez, Roberto Dove, director Nacional da Acção Artístico Cultural do Ministério da Cultura e Turismo, considerou que o Festival da Marrabenta constitui uma grande iniciativa, uma vez que visa divulgar um dos géneros musicais mais apreciados no País, que é a marrabenta, para além de permitir com que as diferentes gerações de artistas nacionais possam conviver no mesmo palco, trocando experiências.
“O Ministério da Cultura e Turismo olha para este projecto cultural, como uma iniciativa que deve ser acarinhada para que possa durar por mais tempo, uma vez que transmite aos mais jovens a nossa identidade cultural”, frisou.
Paulo Sithoe, director-geral do Laboratório de Ideias, instituição organizadora do festival, referiu que “começámos muito bem. Arrancamos com uma banda jovem. Preparamos um palco digno para a marrabenta e vamos, dia 2 de Fevereiro, de comboio, para Guaza Muthini, no dia seguinte, vamos para Matalane, para no dia 5 juntarmo-nos à festa da Matola. No dia sete, será a vez de Xai-Xai”.

 

Pedro Ben - músico participante no Festival da Marrabenta

Pedro Ben – músico participante no Festival da Marrabenta

 

Dilon Djindje - em concerto no festival da Marrrabenta

Dilon Djindje – em concerto no festival da Marrrabenta

 

Stewart Sukuma em concerto no festival da marrabenta

Stewart Sukuma em concerto no festival da marrabenta

 

Roberto Dove - Director Nacional  de Accao Artistico Cultural do Ministerio da Cultura e Turismo

Roberto Dove – Director Nacional  de Accao Artistico Cultural do Ministerio da Cultura e Turismo

 

Paulo Sithoe - director Geral do Laboratório de Ideias

Paulo Sithoe – director Geral do Laboratório de Ideias

Jonas Alberto - chefe do Grupo de Eventos - Promoções e Patrocínios da mcel

Jonas Alberto – chefe do Grupo de Eventos – Promoções e Patrocínios da mcel