• pt
mcel
Celebração dos seus 19 anos: mcel reforça princípios de convivência em harmonia, unidade, amor e paz.
14/06/2016
Mesa que presidiu a cerimónia de lançamento da revista literária 0
Revista Charrua comemora 30 anos
19/06/2016

CTA: China quer avançar com a industrialização em Moçambique

Encontro CTA e Embaixador da República Popular China

O embaixador da República Popular da China, em Moçambique, Su Jian, visitou esta terça-feira, 14 de Junho, a Confederação das Associações Económicas de Moçambique – CTA, onde manteve um encontro com o Conselho Directivo desta agremiação, dirigido pelo respectivo presidente, Rogério Manuel.
O encontro inseriu-se na materialização dos acordos alcançados pelos governos de Moçambique e da China, na recente visita efectuada pelo Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, àquele país asiático.

Conforme revelou Su Jian, a ida à CTA serviu para discutir a implementação da Cooperação da Capacidade Produtiva, um programa estratégico com o qual “poderemos avançar com a industrialização em Moçambique, pois queremos que este País tenha uma economia muito forte”.
Su Jian explicou que este programa visa a criação de mais postos de emprego e preparar tecnicamente mais operários moçambicanos. A China quer contribuir para que Moçambique tenha mais infraestruturas, mais formação profissional, para além de encontrar a forma financeira mais viável e diversificada para desenvolver a sua economia.

O diplomata assegurou que o objectivo da Cooperação da Capacidade Produtiva é de reforçar a produção nacional, promovendo as exportações e diminuindo as importações.

“Podemos tirar vantagens recíprocas e fazer milagres para Moçambique crescer, pois não será apenas com a exploração dos recursos naturais que vai melhorar a economia, mas também garantindo uma segurança financeira e económica”, sustentou.

Já o presidente da CTA, Rogério Manuel, disse por sua vez que esta visita do embaixador da China em Moçambique tem por finalidade promover cada vez mais a relação entre o empresariado nacional e o chinês.

Rogério Manuel deu a saber que, “aquando da nossa recente visita à China, acompanhando o Presidente da República, assinámos vários memorandos de cooperação, sendo um deles sobre o apoio a Moçambique no ramo da industrialização”.

“Foi daí que nós, como sector privado, entrámos nesta área empresarial para abraçar este programa designado Cooperação da Capacidade Produtiva”, afirmou o presidente da CTA, que assegurou haver valores para financiar os projectos chineses em Moçambique.

O presidente da CTA descreveu o referido programa como “uma oportunidade que nos é dada pelo governo chinês para promover a industrialização em Moçambique. Neste contexto, no próximo dia 24 do mês em curso, uma delegação empresarial composta por 80 empresários chineses estará em Maputo para um encontro de negócios.

Importa referir que a Cooperação da Capacidade Produtiva tem como áreas de investimento a indústria transformadora, o agro-negócio, o turismo, a pesca, o comércio e os serviços bancários.

 

Encontro CTA e Embaixador da República Popular China

Encontro CTA e Embaixador da República Popular China

 

Su Jian Embaixador da República Popular da China

Su Jian Embaixador da República Popular da China

 

Rogério Manuel

Presidente da CTA, Rogério Manuel