• pt
Acto de entrega da chave ao Ministro dos Transportes e Comunicaçoes
Entregues à TVM dois veículos de transmissão televisiva
01/09/2016
mcel
Dadores de sangue da mcel salvam mais de 300 crianças
06/09/2016

CTA intensifica relações com congéneres estrangeiras

Assinatura de memorando entre a CTA e o Centro Nacional de Marketing e Estudo de Preço da Bielorrússia

Para estabelecer e consolidar laços de cooperação, promover o desenvolvimento do comércio externo e a troca de experiências entre os agentes económicos, a Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA) celebrou, esta semana, em Maputo, memorandos de entendimento com duas organizações internacionais, nomeadamente o Centro Nacional de Marketing e Estudo de Preço da Bielorrússia e a Associação Industrial de Angola (AIA).

Com os agentes económicos angolanos, o sector privado nacional pretende trocar experiências nas áreas de petróleo e gás, agro-negócio, bem como sobre a diversificação da economia.

O acordo visa, essencialmente, o desenvolvimento de programas de intercâmbio de informações relevantes para o desenvolvimento das redes empresariais dos dois países, nas áreas de exploração de petróleo e gás natural, logística de petróleo e agro-negócio.

Já o memorando de entendimento com o Centro de Marketing e Estudos de Preços da Bielorrússia visa a criação e desenvolvimento de contactos de negócios entre as empresas da Bielorrússia e Moçambique, bem como a realização de fóruns de negócios, feiras, exposições e congressos.

O director executivo da CTA, Luís Sitoe, explicou, a propósito, que o acordo com a AIA tem por objectivo catapultar as relações económicas entre os dois países, pois Angola é um país com uma vasta experiência na área de Petróleo e Gás, onde Moçambique está a dar os primeiros passos.

“Interessa a Moçambique saber como é que se organiza o sector dos recursos naturais para que os benefícios sejam para todos os moçambicanos e não apenas para as multinacionais”, realçou.

Por sua vez, o vice-presidente da AIA, Eliseu Gaspar, defendeu que Angola possui muita experiência por partilhar com os empresários moçambicanos no sector de petróleo, do mesmo modo que o seu país pode aprender muito de Moçambique, na matéria de diversificação da economia.

“Moçambique e Angola, pela posição geoestratégica que ocupam, têm condições privilegiadas para relançar a integração regional”, frisou Eliseu Gaspar.

Ainda na mesma vertente a CTA manteve quinta-feira, 1 de Setembro, um encontro com o embaixador do Reino da Espanha, Álvaro Alabart, e com Luís Padrónem, director da Casa África, uma instituição espanhola ligada à promoção do conhecimento mútuo entre aquele País e o continente africano.

O encontro, conforme explicou Álvaro Alabart, tinha como objectivo discutir os termos de um memorando de entendimento a ser assinado entre a Casa África e a CTA, visando o incremento das trocas comerciais entre Moçambique e Espanha. “Queremos partilhar a nossa experiência nas áreas de turismo, engenharia, transportes e firmar parcerias com empresários moçambicanos”, concluiu o diplomata.

 

Assinatura de memorando entre a CTA e o Centro Nacional de Marketing e Estudo de Preço da Bielorrússia

Assinatura de memorando entre a CTA e o Centro Nacional de Marketing e Estudo de Preço da Bielorrússia

 

Eliseu Gaspar Vice Presidente da Associaçao Industrial de Angola

Eliseu Gaspar Vice Presidente da Associação Industrial de Angola

 

Embaixador do Reino da Espanha Alvaro Alabart

Embaixador do Reino da Espanha Alvaro Alabart

 

Luís Sitoe Director Executivo da CTA

Luís Sitoe Director Executivo da CTA

 

Troca de pastas após a assinatura de MdE entre a CTA e a AIA

Troca de pastas após a assinatura de MdE entre a CTA e a AIA