• pt
Acto de entrega do certificado de reconhecimento da ignicao do projecto do Banco Mundial
Banco Mundial apoia Águas de Maputo a melhorar satisfação do cliente
17/11/2022
Troco da estrada inaugurada 3
Utilização obedece ao princípio utilizador-pagador: Carlos Mesquita inaugura nova estrada entre Marracuene e Macaneta
19/11/2022

Directora de Pessoas e Cultura do Standard Bank exorta aos líderes: “A saúde e o bem-estar são um imperativo para as organizações”

Monica Macamo directora de Pessoas e Cultura do Standard Bank

Monica Macamo directora de Pessoas e Cultura do Standard Bank

A Directora de Pessoas e Cultura do Standard Bank, Mónica Macamo, defendeu, recentemente, na cerimónia de abertura da 3ª edição da Cimeira Lusófona de Liderança, a necessidade de as organizações pautarem por uma liderança humana, próxima e ética; e apostarem cada vez mais na saúde e bem-estar dos seus colaboradores, pois só assim poderão alcançar os seus objectivos.

Este apelo deriva do facto de acreditar que os colaboradores são a cultura e os embaixadores das organizações, e, nessa qualidade, estão em melhores condições de prestar um bom serviço e causar uma boa impressão aos clientes, o que fará com que os resultados das organizações sejam gerados de forma natural.

“A saúde e o bem-estar são um imperativo para as organizações. Só podemos ter sucesso com pessoas emocional e psicologicamente equilibradas e saudáveis. Neste mundo dinâmico e de constante mudança e transformações, a estabilidade física, psicológica e emocional é fundamental nas pessoas”, frisou Mónica Macamo.

Neste aspecto, a Directora de Pessoas e Cultura do Standard Bank realçou a relevância da liderança, que, na sua opinião, desempenha um papel de extrema importância.

“As pessoas inseridas em organizações com boas lideranças gozam de uma excelente experiência, saúde e bem-estar, bem como uma integração harmoniosa entre a vida pessoal e o trabalho. Neste sentido, para o sucesso de uma organização ou de uma liderança, é essencial que o foco sejam os seres humanos e não os resultados”, considerou.

Na ocasião, Mónica Macamo chamou a atenção para a importância da avaliação regular e constante das iniciativas implementadas em prol da saúde e bem-estar dos colaboradores: “É fundamental avaliar o seu impacto e perceber de forma tangível o contributo das mesmas nas pessoas. Deve-se criar um engajamento constante, usando instrumentos constantes e criando um ambiente de confiança, fazendo com que cada colaborador se sinta líder e o principal embaixador da marca e cultura organizacional”.

A Cimeira Lusófona de Liderança é um evento que visa a partilha das melhores práticas e princípios para o sucesso e crescimento das empresas na economia digital.

Este evento decorreu em Cabo Verde, com o lema “Liderança Emocional: O Grande Impacto das Emoções na Liderança de Pessoas na Lusofonia” e juntou mais de 40 líderes organizacionais e da sociedade civil de Portugal, Angola, Moçambique, Brasil e Cabo Verde, para debater vários temas cruciais para o desenvolvimento da liderança nos países lusófonos.