Press Release

Notice: Undefined variable: html in /home/fimdesemanaco/public_html/plugins/content/fastsocialshare/fastsocialshare.php on line 207

O antigo Presidente da República considerou que a edificação de um sistema judiciário forte, em Moçambique, depende, em primeiro lugar, de uma correcta e eficaz formação técnica de juristas, nas faculdades de Direito, isto é, uma formação especializada, proveitosa e de auto-superação.


Joaquim Chissano fez este pronunciamento, na segunda-feira, 16 de Abril, em Maputo, ao dissertar sobre “o pensamento edificante do Sistema Judicial no Pós-Independência” e “os motivos que conduziram à opção por um modelo de justiça popular”.


Dirigindo-se a uma plateia constituída por juízes, magistrados, advogados, quadros do sistema judiciário e estudantes universitários, o antigo estadista sustentou que um juiz só pode ser reconhecido e respeitado pela sociedade ou pelo seu grupo profissional quando revela "competência técnica, integridade e verticalidade".


Acrescentou que o juiz pode, igualmente, ser reconhecido quando demonstra conhecer a realidade à qual serve, pois não é em vão que o artigo 4 da Constituição da República dispõe sobre o pluralismo jurídico.


“A relevância do juiz depende da forma como ele responde à sociedade, proferindo decisões tempestivas, a forma como ele responde ao dinamismo dos contratos internacionais, conflitos entre empresários, ou entre os investidores e as comunidades locais”, referiu.


Num outro desenvolvimento, Joaquim Chissano defendeu a necessidade de se edificar um sistema de justiça eficaz às necessidades da população, incluindo as camadas mais carenciadas.


“É esta camada mais carenciada que reclama com frequência o acesso à justiça. É esta população que pretende ver salvaguardados os seus direitos de acesso à terra por ocupação. É esta população que reclama consulta em caso de atribuição de espaços a investidores. É esta população que reclama justa indemnização ou compensação na sua relação com os investimentos”, realçou.


Por outro lado, disse ter consciência de que nenhum país se sente confortável com o seu sistema de justiça, “mas não havendo sistemas perfeitos, nós, como País, temos de fazer com que a justiça seja acessível ao povo”.


As escolas moçambicanas, conforme enfatizou, devem ensinar o direito enraizado na realidade nacional, sem ignorar o mundo global em que o país está inserido.


“Que os planos curriculares em Direito tenham em conta, não apenas o Direito escrito, mas também as nossas tradições culturais, transmitidas de geração em geração, desde que não colidam de forma assimétrica com as normas e princípios estabelecidos na Constituição da República”, indicou Joaquim Chissano.


Na palestra promovida pela Associação Moçambicana de Juízes (AMJ), sob o tema “Percurso Histórico da Edificação do Poder Judicial em Moçambique”, o presidente desta organização, Carlos Mondlane, considerou que a presença e disponibilidade de Joaquim Chissano para conversar com os juízes, procuradores, advogados, oficiais e todos os operadores jurídicos e judiciários, tem um significado que vai muito além de mero ritual de uma palestra.


“Tem uma densidade carismática de um encontro entre o edifício da justiça e o seu arquitecto e pensador”, destacou, ajuntando que este é um ano especial para todos os que fazem parte da grande família da administração da justiça em Moçambique.


“Comemoramos 40 anos desde a aprovação da Lei nº 12/78 de 2 de Dezembro, a primeira lei da organização judiciária, que teve a característica de articular o Direito costumeiro e o Direito estadual, subordinando-os aos valores e princípios fixados na Constituição, mas também na interacção entre os tribunais formais e os tribunais informais”, concluiu.

 

 Painel que presidiu a palestra

Painel que presidiu a palestra

 

Joaquim Alberto Chissano orador

Joaquim Alberto Chissano orador

 

Carlos Mondlane Presidente da Associação Moçambicana de Juízes

Carlos Mondlane Presidente da Associação Moçambicana de Juízes

 

Participantes

Participantes

 

Participantes 1

Participantes

 

 

FDS

O ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, reitera a necessidade de o desenvolvimento do ramo portuário estar alinhado com o transporte ferroviário como forma de assegurar a necessária competitividade e eficiência das infra-estruturas.


Para o [ ... ]

Ler comunicado
FDS

O projecto Agro-Jovem, uma iniciativa da Gapi-Sociedade de Investimentos financiado pela Danida, acaba de conceder, na província de Sofala, financiamentos a dois projectos avícolas de jovens estudantes universitários, no valor total de um milhão e trezentos mil meticais.

 

Estes [ ... ]

Ler comunicado
FDS

O ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, prevê para breve a introdução na cidade da Beira do sistema integrado de transportes de passageiros composto por automotoras e autocarros (Metrobus), através duma parceria entre o Governo e um operador [ ... ]

Ler comunicado
FDS

A Associação Internacional de Estudantes de Ciências Económicas e Empresariais (AIESEC-Moçambique) realiza, entre os dias 27 e 30 de Abril, na cidade de Maputo, uma conferência internacional de liderança, denominada Mozambique Leadership Seminar (MozLDS 2018), [ ... ]

Ler comunicado
FDS

No âmbito da concepção e desenvolvimento da plataforma de gestão do Sistema de Informação do Mercado do Trabalho (SIMT), o Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social (MITESS) reuniu-se na quinta-feira, 26 de Abril, com diversas fontes relevantes [ ... ]

Ler comunicado
FDS

A abundância de recursos energéticos, em Moçambique, sugere a existência de um potencial de produção de energia eléctrica de aproximadamente 14 GigaWatt (GW), dos quais 5.7GW poderão ser desenvolvidos, num futuro breve, a partir de recursos hídricos, [ ... ]

Ler comunicado
FDS

A Prova Anual de Vida (PAV) dos pensionistas do Sistema de Segurança Social que, pela primeira vez será de forma biométrica, inicia esta quinta-feira, 26 de Abril, em todo o País.

 

O acto central do lançamento da PAV terá lugar no distrito de Monapo, na [ ... ]

Ler comunicado
FDS

A equipa sénior masculina da Universidade Politécnica sagrou-se campeã da Taça Maputo em basquetebol ao derrotar, no sábado, 21 de Abril, na final, o Ferroviário de Maputo por 75-62.

 

Foi uma partida bastante renhida, embora a Universidade Politécnica [ ... ]

Ler comunicado
FDS

A Hidroeléctrica de Laúca, localizada no rio Kuanza e com uma potencia total de 2.070 MW, está prestes a tornar-se na maior central hidroeléctrica de Angola.

 

O terceiro grupo gerador vai entrar em funcionamento no final de Abril, o que vai permitir ultrapassar a produção [ ... ]

Ler comunicado
FDS

O Standard Bank apoia a realização, de 24 a 26 de Abril, em Maputo, da sexta edição da conferência Mozambique Mining Oil and Energy (MMEC), que visa debater sobre as diversas oportunidades de investimento que o País oferece nos sectores de mineração, [ ... ]

Ler comunicado
FDS

O Instituto de Ética da África de Sul (TEI), em parceria com o Instituto de Directores de Moçambique (IODmz), realiza, entre os dias 16 e 19 de Abril, em Maputo, o primeiro Programa de Formação para Oficiais de Ética (EOTP).


Participam nesta formação [ ... ]

Ler comunicado
Mais Comunicados

Leandro Paul

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

+258 823007740
+258 843007740
+258 21321946

António Dias

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

+258 823140960
+258 843140960
+258 21321945

FDS Fim de Semana, Lda

Agência de Comunicação e Imagem
Avenida 25 de Setembro, Nº1123,
1º Andar, Flat D-E-F
Prédio Cardoso
Maputo, Moçambique