A Cornelder de Moçambique, SA (CdM), concessionária dos Terminais de contentores e de carga geral do Porto da Beira, no âmbito da sua Política de Responsabilidade Social Corporativa (RSC), tem a Educação, como um dos principais pilares da sua acção solidária.

 

Neste contexto, por ocasião da comemoração do décimo aniversário da Escola Secundária São José da Munhava, comemorado no dia 13 de Abril, apoiou um programa de actividades daquela instituição de ensino, subordinado ao lema: “Uma criança, um professor, um livro e um lápis podem mudar o mundo”.

 

A contribuição da CdM consistiu na oferta de material didáctico, que foi distribuído gratuitamente aos 1538 alunos que estão abrangidos no desenvolvimento desta plataforma de carácter socioeducativa em curso no bairro da Munhava, um dos mais populosos e vulneráveis da Cidade da Beira.

 

Para além da entrega do material escolar e de acordo com a programação eleita, a CdM, promoveu igualmente na ocasião, uma sessão de apresentações de conteúdos profissionais, a partir de três colaboradores da empresa, que fizeram explanações ilustrativas sobre o trabalho desenvolvido por cada um no Porto da Beira, criando desta forma, uma interacção positiva entre os colaboradores da CdM e os alunos da escola, no sentido de despertar nos alunos jovens a importância de se dedicarem, com afinco, aos estudos para a consequente progressão e sucesso na sua vida profissional.

 

Importa referir que esta é mais uma das acções concretas que a CdM leva a cabo este ano, a fim de garantir que os estudantes daquela instituição de ensino e aprendizagem, possam ter acesso gratuito a material didáctico e possibilita simultaneamente, o desfrutar em conjunto, de algumas experiências práticas de trabalho, contadas na primeira pessoa, pelos trabalhadores, que exercem funções em áreas distintas da Cornelder como um engenheiro mecânico, um superintendente de planificação no Terminal de Contentores e um representante do Departamento Comercial.

 

Pretende-se, com o suporte através deste leque de programas técnico educativos, inspirar os estudantes a desenvolver o espírito empreendedor e também estimular o investimento na qualidade das suas aspirações pessoais, no sentido de dar um rumo mais consentâneo com o desenvolvimento das suas futuras carreiras profissionais.

 

“Temos, mais do que aprender, de colocar em prática os valores passados pelos nossos professores e pais no nosso dia-a-dia. Não basta apenas que sejamos bons profissionais, temos de saber agir com integridade, honestidade e ética em tudo que fazemos”, disse Miguel de Jenga, director comercial da CdM ao intervir no evento.

 

O Padre Vitorino Simão, na qualidade de responsável da Escola, não escondeu o seu contentamento, testemunhado pela euforia contagiante dos estudantes que fizeram à festa, que expressou a sua gratidão pelo gesto da CdM pelo apoio prestado à Escola Secundária São José da Munhava: “Saibam que cada caderno, cada lápis ou outro material didáctico tem um grande significado na nossa vida. Não se trata apenas de um lápis ou de uma caneta, tudo quanto falamos aqui resume-se nesses instrumentos de ensino que nos levam até ao emprego, a sermos homens e mulheres com outra visão. Com eles, podemos nos tornar professores, doutores, engenheiros, gestores de empresas e tudo aquilo que desejamos ser na vida", concluiu.

 

Acto simbólico de entrega do material

Acto simbólico de entrega do material

 

Foto de família

Foto de família