• pt
Entrega simbólica das bolas
mcel apoia “Bolas para os Distritos”
26/05/2016
Rui Correia
AIESEC Leadership Challenge: Jovens querem ajudar a solucionar problemas do nosso País
27/05/2016

Entre os Presidentes Filipe Nyusi e Xi Jinping: 70 empresários chineses em Maputo para implementar os consensos alcançados

Sun Wei Primeiro Vice Governador da Província de Shandong da China

No âmbito do reforço da cooperação bilateral entre Moçambique e China, uma missão empresarial composta por 70 empresários chineses, encabeçada pelo vice-governador da província de Shandong, encontra-se de visita no nosso País até ao próximo dia 28 de Maio.
Nesta quinta-feira, 26 de Maio, a delegação empresarial chinesa reuniu-se, na capital do País, com empresários moçambicanos e algumas entidades governamentais nacionais, num seminário de promoção da cooperação de investimento Shandong-Moçambique, igualmente designado por Fórum Empresarial Moçambique-China.
O objectivo principal deste seminário, segundo afirmou Rogério Samo Gudo, vice-presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique – CTA, é de materializar os consensos entre os governos chinês e moçambicano no ramo empresarial, alcançados na recente visita efectuada pelo Presidente da República de Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi, àquele país asiático.
No seu discurso durante o evento, Rogério Samo Gudo referiu que a cooperação económica e social entre os dois países já existe, pelo que “a vinda dos empresários da província chinesa de Shandong visa materializar os acordos, sob ponto de vista empresarial e económico”.
Sobre as áreas de interesse nas quais foram firmados acordos entre os empresários da China e de Moçambique, Samo Gudo adiantou que “eles trazem uma vasta gama de sectores de interação com os empresários moçambicanos”, acrescentando que os destaques vão para as áreas de energia, construção, infraestruturas, serviços, hotelaria e turismo, com um volume de negócios de 1.4 biliões de dólares norte-americanos.
Para o vice-presidente da CTA, o que se pretende com este fórum empresarial é a definição de acções concretas no âmbito da cooperação entre os dois países, sabido que a China tem apostado fortemente no continente africano e em Moçambique em particular.
“Demos a conhecer as oportunidades de negócio existentes no nosso País. Falámos da nossa longa costa, da terra arável para o sector de produção, bem como das potencialidades energéticas”, salientou Rogério Samo Gudo, afirmando que é desejo da CTA ver os acordos firmados a traduzirem-se em projectos e indústrias que possam permitir maior actividade económica e, desse modo, o desenvolvimento de Moçambique.
O vice-governador da província de Shandong, Sun Wei, disse, por sua vez, que o principal objectivo da vinda dos empresários chineses a Moçambique é de implementar os consensos alcançados recentemente entre os Presidentes Filipe Nyusi, de Moçambique e Xi Jinping da China.
“Na semana passada tive a honra de me encontrar com o Presidente Filipe Nyusi em Shandong. Prometi, na ocasião, visitar Moçambique nesta semana para implementar todos os acordos empresariais assinados. Por isso é que estamos aqui”, disse Sun Wei, na sua intervenção durante o Fórum Empresarial Moçambique – China.

 

Sun Wei Primeiro Vice Governador da Província de Shandong da China

Sun Wei Primeiro Vice Governador da Província de Shandong da China

 

Rogério Samo Gudo Vice Presidente da CTA

Rogério Samo Gudo Vice Presidente da CTA

 

Participantes no Forúm de Negócios Moçambique China 1

Participantes no Forúm de Negócios Moçambique China

 

Participantes no Forúm de Negócios Moçambique China

Participantes no Forúm de Negócios Moçambique China