• pt
João Ruas autor do livro
Da autoria de João Ruas: Lançado livro sobre “Como fazer propostas de investigação”
24/05/2017
Visita do Ministro da Ciência e Tecnologia Ensino Superior e Técnico Profissional ao espaço das incubadoras do Standard Bank
IV edição MozTech: Standard Bank vai continuar a liderar no mundo digital
25/05/2017

Hospital de Quelimane: Linha verde da mcel permite maior contacto entre público e os profissionais de saúde

Material oferecido pela mcel

O Hospital Provincial de Quelimane, na província da Zambézia, conta, desde o dia 23 de Maio, com uma Linha Verde (823440) para a comunicação gratuita entre o público e os profissionais de saúde, mercê de um memorando de entendimento assinado entre a Direcção Provincial de Saúde da Zambézia e a operadora de telefonia móvel mcel-Moçambique Celular.

Com vista a melhorar a resposta e atendimento dos técnicos de saúde aos doentes a nível da província da Zambézia, a operadora procedeu à entrega de 50 estetoscópios e igual número de esfigmomanómetros, termómetros, fitas métricas, frascos de álcool, estetoscópios de Pinard e kits de luvas.

A instalação da linha, insere-se no âmbito de uma parceria estabelecida entre a Direcção Provincial de Saúde da Zambézia e a mcel visando a implementação do projecto de assistência por via telefónica, na província da Zambézia, através do Hospital Provincial de Quelimane.
O projecto tem como objectivos melhorar a qualidade, o acesso e a disponibilidade dos serviços de saúde, através de equipamentos, transporte e comunicação, ligando os pacientes aos centros de saúde.

Para a mcel, representada pela directora regional Centro, Inês Teixeira, o mérito deste projecto reside no facto de “contribuir para salvar vidas humanas, bem como para a melhoria da qualidade de vida das pessoas, através do atendimento célere e eficaz à população da província da Zambézia”.

Assim, a Linha Verde irá permitir a comunicação entre os profissionais de saúde e o público da província da Zambézia, incluindo a assistência de emergência através dos Conselhos Comunitários de Saúde e os seus voluntários em locais remotos.

Com este apoio, disse Inês Teixeira, “a população da província poderá ligar ao Hospital Provincial de Quelimane gratuitamente e solicitar assistência médica ou reportar casos de saúde para que possam beneficiar de uma assistência médica ao domicílio”.

Por seu turno, o director provincial de Saúde da Zambézia, Hidayat Kassim, louvou a iniciativa da mcel, que, na sua opinião, vai ajudar a melhorar a qualidade dos serviços de saúde prestados à população daquela província.

“Este gesto demonstra o quanto a mcel está preocupada com a saúde da população da província da Zambézia e do País, no geral. Este equipamento constitui uma mais-valia para os nossos hospitais”, considerou Hidayat Kassim, que revelou que os kits oferecidos pela mcel serão alocados, de preferência, às unidades sanitárias localizadas em zonas periféricas e recônditas, onde reside maior parte da população.

Alguns equipamentos, explicou Hidayat Kassim, vão contribuir para o combate à mortalidade materno-infantil na Zambézia, que tem a segunda maior taxa do País, assim como a hipertensão arterial, uma doença assintomática, que atinge 35% da população adulta em Moçambique.
“Com estes aparelhos teremos a possibilidade de fazer rastreios e contribuir para a redução de casos de hipertensão arterial e de outras doenças que concorrem para a ocorrência de casos de mortalidade materno-infantil”, referiu o director provincial de Saúde da Zambézia.

 

Material oferecido pela mcel

Material oferecido pela mcel

 

Directora regional Centro da mcel Inês Teixeira ao lado do director provincial de Saúde da Zambézia Hidayat Kassim

Directora regional Centro da mcel Inês Teixeira ao lado do director provincial de Saúde da Zambézia Hidayat Kassim