• pt
Encontro entre o ministro a direcção do INGC e o INAM
Serviços de meteorologia necessitam de investimentos na ordem de 70 milhões USD
27/03/2018
Rodolfo Dias economista
Lista B quer transformar a AMECON em Ordem dos Economistas
29/03/2018

INSS em Sofala detecta cerca de 2,4 milhões MT em pagamentos indevidos

inss

Com um universo de 8.733 pensionistas, a delegação provincial do INSS-Instituto Nacional de Segurança Social, na província de Sofala, já migrou 5.411 processos, de um total de 8.379, por migrar para a base de dados, tendo sido autorizados apenas 1.683.

 

O trabalho realizado, até 20 de Março, corresponde a 65,8 por cento da meta desejada, fixada em 8.379 pensionistas, faltando por processar 34,2 por cento.

 

Nesta província, a implantação da segunda fase da implantação do SISSMO (Sistema de Informação da Segurança Social de Moçambique), igualmente, conhecida como “Fase Pagamento”, teve início no dia 1 de Fevereiro.

 

No decurso do processo, a delegação detectou 62 processos com pagamentos indevidos, no valor de 2.390.367,70 meticais.

 

A conclusão deste processo vai permitir a redução do prazo do pagamento das pensões dos actuais 30 dias que a lei prevê para 15 dias, sendo que os subsídios passarão de 30 para 7 dias, com excepção do subsídio de funeral que continuará a ser pago no mesmo dia em que for solicitado.

 

Permitirá ainda a realização da Prova Anual de Vida (PAV) de pensionistas, a decorrer este ano no período de Abril a Junho, de forma digitalizada, para conferir maior fiabilidade ao processo.

 

No ano passado, de um universo de 8.408 pensionistas registados em 2016, na delegação provincial do INSS em Sofala, realizaram a Prova Anual de Vida 8.314 pensionistas, o que levou ao cancelamento de 94 pensões.

 

inss