• pt
edm
EDM reestrutura-se e nomeia novos directores
09/10/2014
Estudantes graduados exibindo os diplomas
IMEP gradua mais 58 profissionais
11/10/2014

Investimento de 166 milhões USD: EDM constrói em Maputo nova central termoeléctrica de ciclo combinado a gás natural

Assinatura do contrato de consultoria

A cidade de Maputo vai contar, a partir de 2018, com uma central termoeléctrica de ciclo combinado a gás natural. O empreendimento, com uma capacidade de produção de 100 MW, irá reforçar a disponibilidade de energia eléctrica, assim como melhorar a qualidade e fiabilidade no fornecimento à região sul do País.
Para o efeito, foi assinado na sexta-feira, 10 de Outubro, um contrato de consultoria e fiscalização entre a empresa Electricidade de Moçambique E.P. (EDM) e o consórcio japonês TEPSCO-Oriconsul, um acto que marca o início da materialização do projecto.

Para o presidente do Conselho de Administração da EDM, Gildo Sibumbe, esta central, a ser construída na antiga SONEF, “vai reforçar a disponibilidade de energia eléctrica para responder aos planos do Governo de Moçambique de expansão do acesso da população a este recurso”.

Já o representante chefe da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA) em Moçambique, Katsuyoshi Sudo, considera que o empreendimento vai melhorar e estabilizar o fornecimento de energia eléctrica na região sul do País, onde a demanda é cada vez maior, impulsionada pelo forte crescimento económico que se regista nos últimos anos.

Por seu turno, o secretário permanente do Ministério da Energia, Júlio Mahumane, considera que a assinatura deste contrato marca a última etapa para a concretização do projecto da central termoeléctrica, que irá reforçar a capacidade de geração e melhoria da qualidade de energia eléctrica no País, cujas necessidades de consumo têm aumentado significativamente.

A demanda de energia na zona sul do País, que inclui a cidade de Maputo, com uma população de aproximadamente 1.2 milhão de pessoas, deverá aumentar a uma taxa anual de cerca de 18 por cento nos próximos cinco anos.

Avaliada em 166 milhões de dólares norte-americanos, financiados pela JICA, a Central Termoeléctrica de Ciclo Combinado a gás natural será a primeira no País que combina os ciclos Brayton (turbina a gás) e Rankine (turbina a vapor), assegurando o uso mais eficiente deste recurso energético produzido internamente.

O uso do gás na produção de energia eléctrica tem um impacto ambiental extremamente menor, em termos de baixo volume de dióxido de carbono emitido, o que contribui para a estabilidade da fonte de alimentação.

Refira-se que o financiamento da JICA, para além da construção da infra-estrutura e a formação de quadros em matérias de operação e manutenção, inclui um contrato de seis anos para manutenção e assistência técnica, assegurando, deste modo, a transferência gradual de conhecimento, práticas e modelos de gestão do empreendimento.

 

 

Assinatura do contrato de consultoria

Assinatura do contrato de consultoria

 

Assinatura do contrato de consultoria 2

Assinatura do contrato de consultoria

 

Gildo Sibumbe -  PCA da EDM

Gildo Sibumbe –  PCA da EDM

 

Júlio Mahumane -Secretário Permanente do Ministério da Energia

Júlio Mahumane -Secretário Permanente do Ministério da Energia

 

Katsuyoshi Sudo - Representante da JICA em Moçambique

Katsuyoshi Sudo – Representante da JICA em Moçambique

 

Foto em familia

Foto em familia