• pt
Mahomed Mussá, presidente da Comissão de Gestão da Tmcel dirigindo se aos presentes
Modernização e expansão da rede Tmcel dá sinais positivos
14/09/2023
A administradora do distrito de Alto Molócuè interage com os beneficiários
Responsabilidade social do Standard Bank: População de Alto Molócuè beneficia de fontanária de água potável
17/09/2023
Mahomed Mussá, presidente da Comissão de Gestão da Tmcel dirigindo se aos presentes
Modernização e expansão da rede Tmcel dá sinais positivos
14/09/2023
A administradora do distrito de Alto Molócuè interage com os beneficiários
Responsabilidade social do Standard Bank: População de Alto Molócuè beneficia de fontanária de água potável
17/09/2023

Lançada 5ª edição da Légua da Beira

tempFileForShare 20230914 173639

tempFileForShare 20230914 173639

A Cornelder de Moçambique, em conferência de imprensa, procedeu, recentemente, ao lançamento da 5ª edição da Légua da Beira, que se vai realizar no próximo dia 14 de Outubro, na Cidade da Beira, província de Sofala, integrada nas celebrações dos seus 25 anos.

 

A Légua da Beira, uma competição de atletismo que já é uma marca da Cornelder de Moçambique, no país, e na região, vai mais uma vez decorrer com um percurso de 7,2 quilómetros, contando com parceria técnica da Associação Provincial de Atletismo de Sofala (APAS).

 

Este ano, de acordo com o director de Operações da Cornelder de Moçambique, Miguel de Jenga, são esperados 3.500 concorrentes, entre locais e estrangeiros. Disse ainda estar confiante que este ano o evento seja melhor de todas as léguas anteriormente realizadas, pois, como refere, a ideia da Cornelder é em cada ano fazer sempre o melhor.

 

“A Légua da Beira está a tornar-se tradicional e com impacto na região austral de África. Para além dos prémios, que são bastante atractivos, há o movimento em torno da légua que mexe com a cidade. A nossa expectativa é fazer este ano uma competição melhor do que as anteriores. Convidamos a população a juntar-se a este evento que é uma celebração da cidade, da província e de todo Moçambique, porque a Légua da Beira é uma marca nacional”, referiu Miguel de Jenga.

 

O secretário-geral da APAS, Titos Mulinga, indicou que todas as condições técnicas estão criadas para que o evento decorra sem sobressaltos.

 

“Enaltecemos a Cornelder de Moçambique por apostar no atletismo. A Légua da Beira é uma marca no país e na região austral. Já temos confirmada a presença de atletas da África do Sul, Zimbabwe e eSwatini. Poderemos ainda ter mais atletas de outros países”, frisou.

 

“Serão 62 técnicos a estarão a trabalhar no evento, dentre eles o director técnico, oficiais, fiscais e juízes-cronometristas, para que nada falhe durante a corrida. Quero dizer que estão assegurados todos os aspectos técnicos para que a corrida decorra sem sobressaltos. Está também acautelada toda a capacidade logística. Teremos postos de abastecimento de água e chuveiros para refrescamento em vários pontos e igualmente assistência médica em todo o percurso. Queremos fazer desta edição melhor do que a anterior e que seja uma verdadeira festa. São 25 anos da Cornelder”, destacou Titos.

 

A Légua da Beira terá como pontos de partida e chegada o Largo dos CFM e ao todo, em ambos os sexos, irá movimentar atletas de seis categorias, nomeadamente Federados, Populares, Veteranos, Trabalhadores da Cornelder, Comunidade Portuária e Estudantes.

 

Como tem sido habitual, mais uma vez a Cornelder coloca à disposição dos participantes prémios monetários aliciantes, avaliados em mais de um milhão de meticais.

 

As inscrições, a decorrerem entre 15 de Setembro e 6 de Outubro, serão feitas nas instalações da APAS, para as categorias de Federados, Populares, Estudantes e Veteranos, e nas instalações da Cornelder, para as categorias de Trabalhadores e Comunidade Portuária.

 

Esta competição segue o regulamento em vigor na modalidade de atletismo no país e o apuramento dos resultados será feito por cronometragem electrónica, processada por uma entidade especializada e com ampla experiência em eventos deste tipo.

 

Igualmente no dia 14 de Outubro, no Largo dos CFM serão realizadas em simultâneo outras actividades, como a Feira de Saúde, integrada no quadro do tradicional programa “Porto Saudável”, com testagens, medição e/ou consultas sobre HIV/SIDA, glicemia, pressão arterial, saúde oral e oftalmologia, colesterol, rastreio do cancro da mama e do colo do útero e muitos mais, para além de actividades complementares como sessões de aeróbica, feira gastronómica, música e teatro e, também, estarão disponíveis serviços de identificação civil e de atribuição de NUIT, oferecidos pelo Departamento de Identificação Civil (DIC) e pela Autoridade Tributária de Moçambique (AT), respectivamente.