• pt
Pormenor do jogo da final 2
Standard Bank Open: Sul-africano Lloyd Harris vence segunda fase dos Futures
14/06/2015
Assinatura de autógrafos do livro do escritor Aldino Muianga
Aldino Muianga lança Caderno de Memórias-Volume 2
19/06/2015

Maior visibilidade ao sector privado: Em curso criação do portal económico Connect CPLP

Mesa que presidiu à Conferência da CE-CPLP

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) precisa de ser mais aberta no que diz respeito à livre circulação de pessoas, bens, capitais e serviços para que se torne mais atractiva aos investimentos do sector privado.
Nesse sentido, a Confederação Empresarial da CPLP (CE-CPLP) realizou um seminário esta quarta-feira, 17 de Junho, na cidade de Maputo, com o objectivo de dinamizar as relações económicas no espaço da CPLP e estabelecer parcerias com as autoridades dos países membros, visando ultrapassar os problemas e dificuldades porque passam os empresários da comunidade.
O encontro, durante o qual foram assinados vários protocolos, contou com a presença do Ministro da Indústria e Comércio, Ernesto Max Tonela, que no seu discurso reiterou a disponibilidade do Governo moçambicano para, em coordenação com diversos actores nacionais e da CPLP, trabalhar na busca de soluções que assegurem a prosperidade dos empresários, das economias e dos povos da comunidade.
“É neste contexto que o nosso Governo vem reforçando o diálogo com o sector privado, para melhorar o ambiente de negócios em Moçambique, pois só assim podemos atrair mais investidores e melhorar a inserção do País no mercado mundial. Estamos cientes de que isso só será possível, mediante parcerias bem estabelecidas com o sector privado e a criação de condições que promovam o investimento nacional e estrangeiro”, considerou o Ministro.
Por seu turno, Salimo Abdula, Presidente da Confederação Empresarial da CPLP, disse estar em elaboração a Estratégia 2015-2020, um documento que visa a melhoria do ambiente de negócios e do clima de investimento na comunidade, alargamento do acesso às infraestruturas sociais e económicas e a promoção do desenvolvimento das empresas.
“No quadro da Estratégia 2015-2020, comprometemo-nos a trabalhar no sentido de tornar a CPLP mais aberta e atractiva, para que os investidores possam depositar a confiança em nós e tornar a CPLP um importante actor a nível internacional”, sustentou Salimo Abdula, que anunciou ainda a criação do portal económico Connect CPLP, que vai dar mais visibilidade aos empresários da comunidade e servir de elo de ligação entre as empresas.
Já o Presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Rogério Manuel, referiu-se à necessidade de encorajar o estabelecimento de parcerias estratégicas, que “podem concorrer para elevar a nossa massa crítica e a competitividade das nossas empresas”.
Entretanto, esta semana, a CTA promoveu um encontro com uma missão económica-empresarial austríaca, composta por 11 empresários com interesse em estabelecer parcerias com empresários moçambicanos. No decurso da semana, a CTA recebeu ainda o vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria da Bielorrússia, Viachaslau Bryl, que, na ocasião, convidou o sector privado moçambicano a participar numa feira de cariz agrícola, industrial e comercial, a ter lugar, próximo ano, na África do Sul.

 

Mesa que presidiu à Conferência da CE-CPLP

Mesa que presidiu à Conferência da CE-CPLP

 

Ernesto Max Tonela - Ministro da Indústria e Comércio

Ernesto Max Tonela – Ministro da Indústria e Comércio

 

Rogério Manuel - Presidente da CTA

Rogério Manuel – Presidente da CTA

 

Salimo Abdula - Presidente da CE-CPLP

Salimo Abdula – Presidente da CE-CPLP

 

Participantes da Conferência da CE-CPLP

Participantes da Conferência da CE-CPLP

 

Participantes do Fórum de Negócios Mocambique-Áustria

Participantes do Fórum de Negócios Mocambique-Áustria