• pt
logo LAM
LAM PRESTA SERVIÇOS DE TRANSPORTE À TOTAL
10/03/2021
Joao Guirengane director da Banca de Investimentos do Standard Bank
Standard Bank, Total Mozambique LNG e IdeaLab promovem #Ideate Bootcamp virtual para PME
15/03/2021

Ministério da Indústria e Comércio concede a gestão dos sistemas de armazenamento e conservação de produtos agrícolas

Assinatura dos acordos 1

Assinatura dos acordos 1

O Ministério da Indústria e Comércio (MIC) concedeu a gestão dos sistemas de armazenamento e conservação de produtos agrícolas, nas regiões Centro e Norte do país, particularmente de cereais, leguminosas e oleaginosas, ao sector privado, através de contratos de concessão celebrados na sexta-feira, 12 de Março, em Maputo.
A implementação da gestão de complexos de silos e armazéns de cereais e leguminosas em regime de parceria público-privada, constitui o culminar do concurso público lançado pelo MIC, cujos vencedores foram as empresas Agrobusiness, Mozambique Limitada, sediada na cidade de Nampula, e a MozGrain Limitada, sediada na cidade da Beira, província de Sofala.
Com efeito, a Agrobusiness passa a gerir os complexos de silos e armazéns de Iapala e Malema, na província de Nampula, e Cuamba, na província de Niassa, e a empresa MozGrain, sediada na cidade da Beira, vai administrar os complexos de silos e armazéns de Milange e Mugema, na província da Zambézia, Gorongosa e Nhamatanda, na província de Sofala, Lichinga, na província de Niassa, Ulónguè, na província de Tete, e Báruè na província de Manica.
Após a assinatura dos contratos, o ministro da Indústria e Comércio, Carlos Mesquita, explicou que com ambas instituições foram assinados dois contratos, sendo um na modalidade ROT (Reabilitação, Operação e Devolução) e outro na modalidade BOT (Construção, Operação e Devolução).
“A capacidade total de armazenagem destes Complexos de Silos e Armazéns, localizados em zonas com potencial agrícola, é de 75.500 toneladas”, disse o governante, acrescentando que os complexos de silos e armazéns por reabilitar, na sua maioria, vão estar operacionais a partir de Junho do presente ano, sendo que os por construir estarão operacionais no primeiro trimestre do próximo ano.
Decorre, neste momento, conforme destacou Carlos Mesquita, o processo de selecção do vencedor do concurso público lançado com o propósito de estabelecer uma parceria público-privada para o complexo de silos de Nanjua-Ancuabe, em Cabo Delgado.
Por sua vez, Ângelo Ferreira, director da Agrobusiness, considerou que o projecto do Governo vai viabilizar os silos e trazer mais benefícios para os pequenos produtores que passarão a ter oportunidades de armazenar a sua produção, assim como a sua comercialização.
“Nesta parceria público-privada um dos requisitos é a instalação de fábricas. Já estamos a instalar uma fábrica nos silos de Malema, o que vai garantir aos agricultores o direito à venda da sua produção e reforçar a disponibilidade de alimentos no país”, referiu Ângelo Ferreira.
Para o porta-voz da MozGrain, Dércio Omar, a empresa vai procurar maximizar esta parceria de modo a que possa render a curto prazo, beneficiando principalmente os agricultores locais: “A MozGrain vai iniciar rapidamente com os trabalhos para que nos próximos 60 dias sejam operacionalizados pelo menos dois complexos de silos”, concluiu.
Angelo Ferreira director da Agrobusiness

Angelo Ferreira director da Agrobusiness

Assinatura dos acordos 1

Assinatura dos acordos 1

Assinatura dos acordos 2

Assinatura dos acordos 2

Carlos Mesquita Ministro da Industria e Comercio 2

Carlos Mesquita Ministro da Industria e Comercio 

Dercio Omar porta voz da MozGrain

Dercio Omar porta voz da MozGrain