• pt
Participantes no encontro com a delegação empresarial do Quénia
Quénia interessado no investimento em Moçambique
26/05/2015
20l1jzc
Standard Bank Open entra na fase mais aliciante
29/05/2015

Moçambique e República Checa procuram revitalizar os negócios

Mesa que presidiu ao Fórum de Negócios Moçambique República Checa

O Ministro da Indústria e Comércio, Ernesto Max Tonela, considera que, apesar de a economia nacional estar a crescer a um ritmo assinalável, “Moçambique ainda necessita de grandes investimentos, principalmente do sector privado, para sustentar o actual nível de desenvolvimento a longo prazo”.
Ernesto Max Tonela, que falava esta quarta-feira, 27 de Maio, no Fórum de Negócios Moçambique – República Checa, realizado no âmbito da visita do Ministro dos Negócios Estrangeiros daquele País, Lubomir Zaorálek, explicou ainda que o “actual fluxo de investimentos é bom, porém, insuficiente para o nível de desenvolvimento e ritmo de criação de postos de trabalho que almejamos”.
“A captação de investimentos é um factor-chave para o desenvolvimento de um País pois tem um efeito positivo na base económica”, explicou o Ministro da Indústria e Comércio moçambicano, que diz ser necessário reforçar o fluxo de investimentos entre os dois países e criar possibilidades de exportação de produtos nacionais para a República Checa.
Por seu turno, Lubomir Zaorálek, Ministro dos Negócios Estrangeiros da República Checa, reconheceu a necessidade de reforço das relações comerciais entre os dois países e identificou a defesa e segurança, energias renováveis, infraestruturas, fornecimento de água, bebidas, tecnologias de informação e comunicação, engenharia mecânica e eléctrica, agricultura e turismo como potenciais áreas de cooperação.
“A delegação é composta por 15 representantes de empresas que actuam em diversos sectores e a nossa expectativa é que dos encontros com o empresariado moçambicano resultem projectos, parcerias e que sejam identificadas oportunidades de investimento para ambas as partes”, disse Lubomir Zaorálek.
Entretanto, para a Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), representada pelo Director Executivo, Luís Sitoe, a visita do Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação da República Checa a Moçambique representa a revitalização das relações de cooperação entre os dois Países.
Por isso, Luís Sitoe garantiu que o sector privado vai “criar condições para o incremento das trocas comerciais entre ambos os países e apresentar oportunidades de negócio e áreas de investimento que sejam do interesse do empresariado da República Checa”.

Mesa que presidiu ao Fórum de Negócios Moçambique República Checa

Mesa que presidiu ao Fórum de Negócios Moçambique República Checa

 

Ernesto Max Tonela - Ministro da Industria e Comércio

Ernesto Max Tonela – Ministro da Industria e Comércio

 

Lubomir Zaorlek - Ministro dos Negócios Estrangeiros da República Checa

Lubomir Zaorálek – Ministro dos Negócios Estrangeiros da República Checa

 

Luís Sitoe - Director Executivo da CTA

Luís Sitoe – Director Executivo da CTA

 

Participantes do Fórum de Negócios Moçambique República Checa

Participantes do Fórum de Negócios Moçambique República Checa