• pt
SADC
SADC aprova implementação do programa de Trabalho
06/03/2018
famílias vítimas das inundações
Em produtos alimentares e material de construção: Cornelder apoia as famílias vítimas das inundações
07/03/2018

Moçambola: Standard Bank apela à postura de Fair Play

Ananias Couana presidente da Liga Moçambicana de Futebol

A abertura do Moçambola 2018, no último sábado, 3 de Março, em Chibuto, foi marcada por apelos do Standard Bank e da Liga Moçambicana de Futebol (LMF) ao Fair play, verdade desportiva e pontaria dos atacantes para que o campeonato seja repleto de golos.

 

Na cerimónia, que antecedeu ao jogo inaugural entre o Clube de Chibuto e o Desportivo de Nacala, o membro do Conselho de Administração do Standard Bank, António Macamo, falando em representação dos patrocinadores, apelou aos clubes e adeptos a pautarem por uma postura de Fair play, de modo a evitar que os estádios se transformem em “campos de batalha”.

 

Os apelos de António Macamo foram também extensivos aos árbitros, que “devem deixar que os jogadores sejam o centro das atenções, pois só assim é que estarão a prestigiar este campeonato, pautando por uma postura de rigorosidade e integridade na realização do vosso trabalho”.

 

Na ocasião, António Macamo explicou que o investimento do Standard Bank, parceiro mais antigo do Moçambola, data desde 2009. A fonte frisou que o banco já canalizou mais de 70 milhões de Meticais ao campeonato, com o objectivo único e exclusivo de engrandecer o futebol nacional.

 

“Tudo que fazemos no Moçambola é para inspirar as gerações vindouras, criar bases para que Moçambique chegue aos melhores palcos do futebol mundial e, acima de tudo, para proporcionar momentos de alegria ao povo moçambicano”, disse o membro do Conselho de Administração do Standard Bank, que reiterou o patrocínio do banco a esta prova pelo menos até 2020.

 

Por seu turno, o presidente da LMF, Ananias Couana, fez coro às palavras do membro do Conselho de Administração do Standard Bank relativamente à necessidade da observância do Fair play durante o campeonato.

 

“Aos treinadores, dirigentes, jogadores e adeptos apelamos para que encarem os jogos com muita dedicação e vontade de vencer, mas tendo em conta que no futebol há três resultados possíveis: a vitória, o empate e a derrota”, referiu Ananias Couana.

 

Porém, acrescentou o presidente da LMF, “a derrota não pode degenerar em violência ou actos de pancadaria nos nossos recintos desportivos. Precisamos, todos, de cultivar o espírito de Fair play e emprestar o nosso brilho e profissionalismo ao futebol”.

 

No que se refere ao jogo, os atacantes de Chibuto e de Nacala não conseguiram responder ao apelo de golos efectuado pelo banco oficial do Moçambola, tendo a partida terminado sem abertura de contagem.

 

Ananias Couana presidente da Liga Moçambicana de Futebol

Ananias Couana presidente da Liga Moçambicana de Futebol

 

António Macamo membro do Conselho de Administração do Standard Bank

António Macamo membro do Conselho de Administração do Standard Bank

 

Fase do jogo

Fase do jogo

 

Público 1

Público