• pt
Anísio Bainha - novo Administrador Executivo da Empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM).
Mesquita empossa novo administrador executivo dos CFM
03/12/2015
standard bank
Standard Bank apoia Conferência Internacional sobre as Cadeias de Valor das Indústrias de Gás, Grafite e Agrária
09/12/2015

Odebrecht: Responsabilidade social privilegia mais de 2 mil pessoas em Moatize e Nacala

Painel que presidiu o debate sobre Responsabilidade Social Corporativa

‎Aproximadamente 2.000 pessoas foram qualificadas profissionalmente para o trabalho e 150 agricultores familiares foram capacitados, para gerar renda e melhorar a qualidade de vida, através de novas tecnologias de plantio, no âmbito da responsabilidade social da Odebrecht Moçambique, em Moatize, província de Tete e Nacala, na província de Nampula.
Estas acções de promoção da educação básica e de qualificação profissional para o trabalho, bem como o fomento a iniciativas produtivas geradoras de renda foram desenvolvidas por esta organização de origem brasileira, durante a construção do novo Aeroporto Internacional de Nacala e a expansão das instalações industriais da mina de carvão de Moatize.
Abordado, sexta-feira última, 4 de Dezembro, em Maputo, à margem do primeiro grande Fórum Económico e Social de Moçambique (MOZEFO), Félix Martins, Administrador Delegado da Odebrecht Moçambique, explicou que os programas de responsabilidade social da empresa foram concebidos para alavancar a inclusão económica e criar mecanismos de combate à pobreza, a partir da optimização da actividade laboral e assistência aos agricultores familiares.
Pelo impacto que estes projectos estruturantes geraram nas comunidades, conforme assegurou Félix Martins, “a Odebrecht vai continuar a privilegiar projectos na área social que sejam estruturantes, isto é, que agreguem valor às comunidades por forma a que, após a nossa retirada do local, esteja encaminhada a auto sustentação da iniciativa, o contributo para a segurança alimentar, bem como o crescimento, através da integração dos jovens no mercado do emprego. Nesse sentido, foi muito importante participarmos desse fórum da MOZEFO, que demonstrou claramente ser uma plataforma na busca de soluções para encaminhar o processo de desenvolvimento sustentável do país”.
Por sua vez, Felipe Cruz, Director de Sustentabilidade da Odebrecht para África, Emirados e Portugal, referiu que a orientação fundamental da Odebrecht, na vertente da responsabilidade social, está voltada para a geração de trabalho e renda.
“Nós sempre buscamos identificar as oportunidades de trabalho e renda que podem ser geradas para as comunidades, tanto directa como indirectamente, na medida em que sempre privilegiamos os fornecedores locais em todos os projectos de infraestruturas que desenvolvemos”, frisou.
Hoje, segundo acrescentou Felipe Cruz, a organização tem actuações de longo prazo em Angola, Moçambique e Gana, tendo como principal foco a agricultura familiar por esta constituir um sector crítico, voltado à segurança alimentar e geração de renda.
“Em Moçambique, 90 por cento das pessoas que vivem da agricultura trabalham voltadas para a produção de subsistência. O espaço de crescimento e qualificação dessas pessoas é enorme, daí que

para permitir que elas possam entrar no mercado temos que, em conjunto, construir essa possibilidade, contribuindo para a maior geração de benefício para a própria comunidade”, destacou Felipe Cruz, que fez parte do painel sobre Responsabilidade Social Corporativa do MOZEFO.
A Odebrecht é a maior empresa de engenharia e construção da América Latina e 12ª maior do mundo, com mais de 70 anos de existência e presença em mais de 20 países, incluindo Moçambique. Actua nos segmentos de Engenharia e Construção, Transporte e Logística, Agronegócios, Óleo e Gás, Química e Petroquímica, Imobiliário, Engenharia Ambiental, Bioenergia, Defesa, Naval, Investimentos e Concessões. A organização integra mais de 160 mil profissionais de 70 diferentes nacionalidades e exporta produtos e serviços para mais de 40 países.
Com mais de 10 anos de actuação em Moçambique, alguns dos projectos mais destacados são a reabilitação de 153 km da Rodovia Inchope-Machipanda, alargamento da faixa de rodagem e construção de bermas da EN6, finalizada em 1996, a construção do terminal de carvão no Cais 8 do Porto da Beira, incluindo a zona de armazenamento e linhas ferroviárias, concluído em 2012, a Mina de Carvão de Moatize, para a Vale Moçambique, com capacidade de processamento de 22 milhões toneladas de carvão por ano, finalizada em 2014, e a construção do Aeroporto Internacional de Nacala, com capacidade para transporte de 500 mil passageiros e 5 mil toneladas de carga por ano, inaugurado também em 2014.

 

Painel que presidiu o debate sobre Responsabilidade Social Corporativa

Painel que presidiu o debate sobre Responsabilidade Social Corporativa

 

Participantes no debate sobre Responsabilidade Social Corporativa

Participantes no debate sobre Responsabilidade Social Corporativa

 

Felipe Cruz Director de Sustentabilidade da Odebrecht para África Emirados e Portugal

Felipe Cruz Director de Sustentabilidade da Odebrecht para África Emirados e Portugal

 

Félix Martins Administrador Delegado da Odebrecht Moçambique

Félix Martins Administrador Delegado da Odebrecht Moçambique