• pt
Carros passando pelo meio das torres da energia eléctrica
Viaturas e casas por debaixo das linhas de alta tensão: EDM alerta para grave perigo
14/11/2014
Membros da CTA no retiro de reflexão estratégica da organização
CTA prepara-se para os próximos 5 anos
15/11/2014

Salif Keita: Dono da “voz dourada” encanta e deixa saudades

Actuação de Salif Keita

O músico maliano Salif Keita, popularmente conhecido como o dono da “voz dourada” de África, actuou esta sexta-feira, 14 de Novembro, na cidade de Maputo, num concerto inserido no âmbito do Verão Amarelo, um programa de cariz cultural e desportivo promovido e apoiado pela operadora da cultura moçambicana, mcel.
Salif Keita levou o público presente no Centro Cultural Universitário da UEM ao delírio, de tal modo que, a dado momento do concerto, abandonou os assentos e foi posicionar-se à frente do palco para ver de perto o artista a cantar e dançar, na companhia da sua banda.

O músico, que actuou em Moçambique pela segunda vez, emocionou os espectadores, interpretando temas sobejamente conhecidos, dentre os quais se destacam Africa e Je t´aime.

A primeira parte do concerto foi marcada pela actuação do músico moçambicano e vocalista da banda Ghorwane, Roberto Chitsondzo, na qualidade de artista convidado, que apresentou ao público músicas dos seus anteriores trabalhos e novas que farão parte do seu disco a solo.

Para a mcel, apostar no programa Verão Amarelo é uma forma de aproximar mais a operadora dos seus clientes e do público em geral, que tem aderido aos concertos de forma massiva, sendo o concerto de Salif Keita disso exemplo.

Segundo Teodato Hunguana, presidente do Conselho de Administracão da mcel, “continuaremos a apostar em eventos deste género, pois, para além de fortificar a relação que a mcel mantém com os seus clientes, pretendemos levar alegria aos moçambicanos”.

A qualidade do concerto e o domínio dos temas por parte do público foram duas das razões que cativaram o músico Salif Keita, que se mostrou satisfeito por actuar diante daquelas pessoas.

“Foi um grande concerto. Gostei do público, que me acompanhou do princípio ao fim. Apesar de os temas interpretados terem sido escolhidos de forma aleatória, percebi que o publicou vibrou. Foi uma verdadeira festa”, disse.

Mais adiante, Salif Keita louvou o apoio que a mcel tem prestado à cultura e revelou-se encantado com a actuação de Roberto Chitsondzo, músico convidado e que fez a abertura do concerto.

“Já estou a pensar em gravar algumas músicas com artistas moçambicanos. Não pude fazê-lo antes, porque sempre que venho a Moçambique é por um período muito curto. Prometo reservar um tempo para interagir com os artistas locais”, explicou Salif Keita.

Por seu turno, Paulo Chibanga, director executivo da Khuzula Produções, responsável pela produção do concerto, considerou que o mesmo superou as expectativas, tendo em conta a qualidade do evento e o número de pessoas que aderiu ao mesmo.

“Esperamos realizar mais concertos do género em breve. É de louvar o papel da mcel, que sempre acreditou e apostou nas nossas iniciativas. Primeiro foi o Festival Azgo e agora é o concerto do Salif Keita”, frisou.

 

Actuação de Salif Keita

Actuação de Salif Keita

 

Roberto Chitsondzo - artista convidado

Roberto Chitsondzo – artista convidado

 

Salif Keita em concerto

Salif Keita em concerto

 

Salif Keita em concerto 1

Salif Keita em concerto

 

Salif Keita

Salif Keita

 

Paulo Chibanga - Director Executivo da Kuzula Produções

Paulo Chibanga – Director Executivo da Kuzula Produções

 

Teodato Hunguana - PCA da mcel

Teodato Hunguana – PCA da mcel

 

Público presente no concerto de Salif Keita

Público presente no concerto de Salif Keita