• pt
Deasy Muzima presidente da AIESEC Moçambique
AIESEC: “Líderes, para além de estar apresentáveis, têm de ter valores éticos e morais”
20/10/2017
Odebrecht
Grupo Odebrecht cria conselho global de conformidade
20/10/2017

“Semana Aberta nas Empresas”: Standard Bank recebe estudantes da Secundária

Aula aberta dos estudantes de escolas públicas no Standard Bank

Um grupo constituído por 50 alunos da Escola Secundária Malangatana Valente Nguenha, da cidade de Maputo, efectuou uma visita guiada, na quinta-feira, 19 de Outubro, à sede do Standard Bank, com o propósito de se inteirar do funcionamento desta instituição financeira, bem como do perfil dos seus colaboradores.

A iniciativa insere-se no âmbito do projecto “Semana Aberta nas Empresas”, implementando pelo MUVA, um programa que trabalha para assegurar um futuro melhor para jovens e mulheres dos bairros urbanos em Moçambique, em parceria com a Comunidade Académica para o Desenvolvimento – CADE.

Para além de terem conhecido alguns sectores do banco, como é o caso da direcção do Capital Humano e a do Crédito, os alunos participaram ainda numa palestra sobre a poupança, como também receberam, no fim da jornada, diversos brindes oferecidos pelo Standard Bank.

Contextualizando a iniciativa, o gestor do programa MUVA, Gabriel Machado, referiu que o projecto “Semana Aberta nas Empresas”, designado por MUVA Horizonte, beneficia um total de 500 estudantes de cinco escolas, que neste contexto irão visitar diversas organizações.

“O MUVA Horizonte é um projecto de orientação escolar e profissional que engloba diversos momentos, como o de acesso à informação escolar e profissional, no qual se enquadra esta visita ao Standard Bank”, avançou.

De acordo com Gabriel Machado, da visita efectuada àquela instituição financeira centenária no País, “os alunos tiveram a oportunidade de saber como é que o banco funciona, quem são os profissionais que nele trabalham e quais são as competências que se exigem aos colaboradores”.

No Standard Bank, o grupo de estudantes foi recebido pela directora de Capital Humano, Hélia Campos que, na ocasião assegurou que o banco encontrou, nesta iniciativa, uma grande oportunidade de prestar o seu contributo para a educação.

“Somos uma instituição que, no âmbito da sua estratégia de responsabilidade social, tem a educação como um dos seus fortes pilares, sendo que esta iniciativa do MUVA e da CADE enquadra-se perfeitamente nisso”, assegurou Hélia Campos.

“No meio desta interacção foi importante transmitir, aos alunos, que a escola é um factor bastante importante para o seu futuro profissional, sendo também necessário, para o caso do nosso banco, a observância de aspectos de ética e de deontologia profissional”, disse ainda Hélia Campos, que revelou que, do universo de 1000 colaboradores que o Standard Bank dispõe, mais do que a metade têm idades compreendidas entre os 20 e os 39 anos.

Na hora de fazer o balanço, o facilitador da CADE, Henrique Sitoe, referiu, por sua vez, que a visita ao banco foi positiva, na medida em que “os alunos tiveram a oportunidade ímpar de saber como uma instituição bancária funciona na sua íntegra e que competências são necessárias para se ser colaborador de um banco tão grande quanto este”.

“Estamos satisfeitos e a CADE sente-se honrada fazer parte desta iniciativa do MUVA Horizonte. Estamos gratos ao Standard Bank por ter-nos aberto as portas da sua sede para esta visita”, manifestou Henrique Sitoe.

 

Aula aberta dos estudantes de escolas públicas no Standard Bank

Aula aberta dos estudantes de escolas públicas no Standard Bank

 

Estudantes da Escola Secundária Malangatana Valente Nguenha visitando a sede do Standard Bank

Estudantes da Escola Secundária Malangatana Valente Nguenha visitando a sede do Standard Bank

 

Hélia Campos directora de Capital Humano do Standard Bank

Hélia Campos directora de Capital Humano do Standard Bank

 

 

Gabriel Machado gestor do programa MUVA

Gabriel Machado gestor do programa MUVA

 

Herinque Sitoe facilitador da CADE

Herinque Sitoe facilitador da CADE