• pt
Participantes no Fórum de Negócios para o Sector da Construção
Federação reconhece: Construtores nacionais com fraca capacidade técnica e financeira
06/05/2015
António Laíce - representante do Ministério da Economia e Finanças
Oportunidades únicas para o empresariado nacional: Vem aí a Reunião anual do Banco Islâmico de Desenvolvimento
09/05/2015

Snapscan: Standard Bank apresenta meio de pagamento inovador

Aperto de mão entre Administrador Delegado do Standard Bank Chuma Nwokocha e Carlos Mesquita Ministro dos Transportes e Comunicações

O Standard Bank apresentou, esta quarta-feira, em Maputo, no decurso da 2ª edição da Expo Digital de Moçambique (MozTech), o Snapscan, uma aplicação em fase piloto, que vai permitir ao cidadão efectuar pagamento de produtos e serviços, através de um smartphone ou tablet.
Com o Snapscan, o cliente não precisa de transportar dinheiro, preocupar-se com o risco de o cartão ser clonado e outros aspectos de segurança, uma vez que o cartão é associado ao seu smartphone ou tablet e o pagamento carece da introdução de códigos de autorização, após scan do QR code do comerciante.
Por sua vez, o comerciante não precisa de uma terminal de pagamento via cartão (POS), o que para além de permitir rapidez no atendimento dos clientes possibilita-o oferecer uma experiência de serviço totalmente agradável.
Concebido para expandir o alcance das transacções bancárias para segmentos fora do circuito comercial formal ou com uma estrutura de negócio pouco robusta e, assim, responder aos apelos de inclusão financeira do Banco Central, o Snapscan já é amplamente utilizado na África do Sul.
Para Chuma Nwokocha, Administrador Delegado do Standard Bank, que falava à margem da cerimónia de abertura da MozTech, que decorre no Campus Universitário da Universidade Eduardo Mondlane, até o dia 8, o objectivo do banco com esta aplicação “é permitir que mais cidadãos moçambicanos tenham acesso aos serviços bancários e consolidar a sua posição de banco digital, com a oferta de uma vasta gama de produtos e serviços electrónicos”.
Nesse contexto, Chuma Nwokocha explicou que, para além do Snapscan, o banco já possui serviços de Internet Banking, Mobile Banking e está em vias de introduzir o USSD, serviço de transacções bancárias via sms.
“A introdução destas duas plataformas electrónicas surge em resposta aos desafios do Banco Central de inclusão financeira dos cidadãos. O USSD e o SnapScan, que estão em fase de testes, permitirão que pessoas de locais remotos, mesmo sem agências bancárias, realizem operações de forma rápida e segura”, explicou o Administrador Delegado do Standard Bank.
Com estas duas plataformas, conforme referiu, o Standard Bank pretende, igualmente, impulsionar a migração de transacções bancárias dos balcões para plataformas electrónicas, tornando o banco acessível de forma rápida, conveniente e segura, a partir de qualquer lugar e hora.
Por seu turno, o ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, no discurso de abertura da segunda edição da MozTech, referiu-se à necessidade de o País apostar cada vez mais nas Tecnologias de Informação e Comunicação.
Sobre o sector bancário, o ministro dos Transportes e Comunicações considerou importante a aposta nas Tecnologias de Informação e Comunicação uma vez que várias transacções financeiras são hoje executadas com recurso às comunicações electrónicas.

 

Aperto de mão entre Administrador Delegado do Standard Bank Chuma Nwokocha e Carlos Mesquita Ministro dos Transportes e Comunicações

Aperto de mão entre Administrador Delegado do Standard Bank Chuma Nwokocha e Carlos Mesquita Ministro dos Transportes e Comunicações

 

Carlos Mesquita - Ministro dos Transportes e Comunicações

Carlos Mesquita – Ministro dos Transportes e Comunicações

 

Carlos Mesquita - Ministro dos Transportes e Comunicações visitando o stand do Standard Bank

Carlos Mesquita – Ministro dos Transportes e Comunicações visitando o stand do Standard Bank

 

Chuma Nwokocha - Administrador Delegado do Standard Bank

Chuma Nwokocha – Administrador Delegado do Standard Bank