• pt
Odebrecht
Com instituições públicas e privadas: Ministério Público brasileiro autoriza Odebrecht a celebrar contratos
01/03/2017
Mesa que presidiu o encontro
A vigorar a partir de 1 de Abril: Governo, empregadores e sindicatos ensaiam ajustamento salarial
04/03/2017

Tertúlias Itinerantes reflectem sobre o nosso desconhecimento mútuo

Sara Laísse coordenadora da iniciativa

Decorreu, quarta-feira, 1 de Março, no Centro Cultural Português de Maputo, um debate subordinado ao subtema “Outros Mapas: Migrações, memórias e diálogo intercultural”, evento que marcou o arranque da 2ª edição do ciclo de Tertúlias Itinerantes que decorrem, desde 2016, sob o tema: “Fluxos de comunicação intercultural no espaço de língua portuguesa: debater o desconhecimento mútuo no contexto da era global”.

Este ciclo traz reflexões sobre as dinâmicas da sociedade global relacionadas com o (des)conhecimento do outro, é um evento que reúne, em Maputo, investigadores de várias instituições de ensino superior de Moçambique, do Brasil e de Portugal.

A contextualização do surgimento deste ciclo de conferências coube a Sara Laísse, docente na Universidade Politécnica. Na qualidade de uma das coordenadoras desta iniciativa, que conta com mais dois docentes, nomeadamente Eduardo Lichuge, da Universidade Eduardo Mondlane, e Lurdes Macedo, da Universidade Lusófona de Portugal.

 

Durante a sua intervenção, Sara Laísse avançou que da conversa havida entre os três coordenadores, bem como da leitura feita às suas três teses de doutoramento, “verificamos que era interessante alargar esta discussão a outras áreas do saber, como também para melhorar o conhecimento que obtivemos ao longo das nossas pesquisas”, uma vez que, de alguma forma, o tema é o mesmo, a interculturalidade.
“Foi por causa disto que decidimos fazer este ciclo de Tertúlias Itinerantes, na medida em que desejávamos que os debates fossem partilhados, com a sociedade civil, em lugares diferentes da cidade de Maputo, todos elas em função de um subtema que derivasse do grande tema interculturalidade ou a construção do outro”, explicou Sara Laísse.

O primeiro encontro “Outros Mapas: Migrações, memórias e diálogo intercultural” foi dinamizado pela docente da Universidade do Minho em Portugal, investigadora e especialista em Ciências da Comunicação, Rosa Cabecinhas.

Durante a sessão, Rosa Cabecinhas fez uma apresentação baseada em resultados de um projecto de investigação que decorreu em vários países de língua oficial portuguesa, envolvendo a recolha de histórias de vida de migrantes.

A investigadora, considerada por Sara Laísse “grande pesquisadora e referência internacional na área das Ciências da Comunicação”, propôs, ainda, uma discussão sobre alguns dos desafios inerentes à comunicação intercultural durante uma experiência de migração.

Importa realçar que o próximo seminário, inserido no 2º ciclo das Tertúlias Itinerantes, terá lugar no próximo dia 21 de Março na Universidade Politécnica, no auditório, junto à Biblioteca Central e será dinamizado por Carlos Sotomane, especialista em Gestão dos Recursos Humanos desta instituição privada de ensino superior.

 

Sara Laísse coordenadora da iniciativa

Sara Laísse coordenadora da iniciativa

 

Participantes 1

Participantes