• pt
Joao Guirengane director da Banca de Investimentos do Standard Bank
Standard Bank, Total Mozambique LNG e IdeaLab promovem #Ideate Bootcamp virtual para PME
15/03/2021
Director LAM
Companhias aéreas de bandeira consideram a retoma de actividades normal no sector de aviação
15/03/2021

Tmcel apoia reedição de “Canto do Amor Natural” de Marcelino dos Santos

Obra lancada recentemente 2

Obra lancada recentemente 2

A Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO) lançou, sexta-feira, 12 de Março, em Maputo,a segunda edição da obra literária intitulada “Canto do Amor Natural”, cuja publicação contou com o apoio institucional da Tmcel-Moçambique Telecom-SA, numa cerimónia que foi honrada pela presença do Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi.

Prefaciada pelo escritor Armando Artur, a obra homenageia o poeta e a sua poesia, e enaltece o seu percurso na política, que acabara, pelas circunstâncias históricas, assumindo essa condição para o resto da sua vida.

Apelidado por Kalungano, Marcelino dos Santos foi um poeta assumidamente marxista, mas que soube associar, ao mesmo tempo, a poesia à sua acção política. Daí que a poesia do poeta é um autêntico “Canto Natural”.

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, referiu que a característica multifacetada do Marcelino dos Santos fez com que durante a luta pela independência de Moçambique os seus poemas andassem lado a lado com as armas dos guerrilheiros e que, no contexto actual do País, a cultura deve continuar a desempenhar o seu papel como factor da coesão social.

“Hoje podemo-nos orgulhar de sermos um País que possuí várias gerações de escritores que trilham este caminho desobstruído por Marcelino dos Santos e a sua geração de longos anos de dominação colonial portuguesa, por isso queremos agradecer à Fundação Marcelino dos Santos e a AEMO por nos brindar mais uma vez com estas publicações para que as presentes e futuras gerações, disponham de referências nacionais”, referiu Nyusi.

Por sua vez, o presidente do Conselho de Administração da Tmcel-Moçambique Telecom-SA, Mahomed Rafique Jusob, referiu que o apoio concedido à obra deste nacionalista moçambicano representa o cometimento da empresa para com a sociedade onde está inserida, no caso vertente no apoio à cultura nacional.

“Para a Tmcel é uma honra e privilégio ter que hospedar o tão nobre momento e tão singela e indelével figura da história da Luta de Libertação para a independência de Moçambique. Desfrutem das belas obras nas quais estamos envolvidos, nas artes moçambicanas” referiu o presidente do Conselho de Administração.

O secretário-geral da AEMO, Carlos Paradona, explicou que a agremiação como casa mãe das letras em Moçambique, olha o legado dos escritores da geração do poeta Marcelino dos Santos, buscando a valorização da literatura, quer promovendo os apetecíveis prémios nacionais, quer envidando esforços virados à internacionalização dos autores nacionais.

“Com a reedição do livro a Associação dos Escritores Moçambicanos expressa uma infinita gratidão a esta geração de poetas, cuja trajectória de vida, se confunde com a história da nossa literatura e não só” concluiu Carlos Paradona.

Carlos Paradona Rufino Roque secretario geral da AEMO

Carlos Paradona Rufino Roque secretario geral da AEMO

Filipe Jacinto Nyusi Presidente da Republica

Filipe Jacinto Nyusi Presidente da Republica

Mahomed Rafique Jusob presidente do Conselho de Administracao da Tmcel

Mahomed Rafique Jusob presidente do Conselho de Administracao da Tmcel

Obra lancada recentemente 2

Obra lancada recentemente 2