• pt
Mesa que presidiu a cerimónia de abertura do 1º Conselho Consultivo do INAM
1º Conselho Consultivo do INAM: Situações gravosas do tempo e do clima precisam de uma pronta resposta da Meteorologia
09/03/2016
Jorge Nhambiu Ministro da Ciência e Tecnologia Ensino Superior e Técnico Profissional
Educação Profissional: Graduados longe de satisfazer o mercado
16/03/2016

Vietname quer estar na lista dos 10 maiores investidores de Moçambique

Aperto de mão após a assinatura do memorando de cooperação institucional entre a CTA e VCCI

A delegação de empresários que acompanhou o Presidente da República Socialista do Vietname, Truong Tan Sang, de visita ao nosso País, manteve sábado último, 12 de Março, um encontro com a sua contra-parte moçambicana com vista a explorar as oportunidades de negócio existentes nos dois países.
Durante o encontro, o Presidente da República, Filipe Nyusi, mostrou-se preocupado com o actual volume das trocas comerciais entre Moçambique e Vietname, que baixou de 120 para 66 milhões de dólares norte-americanos no último ano.
Para reverter este cenário, o Presidente da República diz que é necessário que se aposte na expansão e diversificação das áreas de cooperação económica, o que é possível, dadas as potencialidades dos dois Países.
Entretanto, segundo Filipe Nyusi, para que tal aconteça, “é premente que juntos mobilizemos, de forma mais articulada, as vontades dos agentes económicos, bem como proporcionemos condições para que todas as oportunidades de negócio e o nosso interesse em ver incrementado o volume das trocas comerciais entre Moçambique e Vietname possam concretizar-se”.
Esta preocupação foi também manifestada pelo Presidente da República Socialista do Vietname, Truong Tan Sang, que, na sua intervenção, se referiu às potencialidades que Moçambique possui como parte da solução.
“Pretendemos incrementar o volume das trocas comerciais entre ambos os países e já existem equipas constituídas para que isso aconteça o mais rápido possível”, disse Truong Tan Sang, que manifestou vontade de ver o seu país na lista dos 10 maiores investidores em Moçambique.
“Moçambique é um potencial mercado e apresenta inúmeras oportunidades de negócio que as empresas vietnamitas pretendem explorar. Esperamos que nos próximos anos os nossos investimentos se situem na ordem de um bilião de dólares norte-americanos, contra os actuais 500 milhões”, acrescentou.
Por seu turno, o presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Rogério Manuel, apontou a transferência de tecnologia de produção agrária, como uma das áreas de interesse na cooperação empresarial entre ambos os países, a par do turismo, transporte, comunicações, mineração, aquacultura, agro-processamento, entre outras.
“Moçambique é deficitário na produção de arroz, assim como de trigo. O Vietname possui um conhecimento e experiência aprofundados nesta área e isso abre espaço para que possamos firmar parcerias entre homens de negócio dos dois países”, considera Rogério Manuel.

Aperto de mão após a assinatura do memorando de cooperação institucional entre a CTA e VCCI

Aperto de mão após a assinatura do memorando de cooperação institucional entre a CTA e VCCI

 

Mesa que presidiu o Fórum de Negócios Moçambique Vietname

Mesa que presidiu o Fórum de Negócios Moçambique Vietname

 

Assinatura do memorando de cooperação institucional entre a CTA e VCCI

Assinatura do memorando de cooperação institucional entre a CTA e VCCI

 

Truong Tan Sang Presidente da República Socialista do Vietname

Truong Tan Sang Presidente da República Socialista do Vietname

 

 

Filipe Jacinto Nyusi Presidente da República de Moçambique

Filipe Jacinto Nyusi Presidente da República de Moçambique